Neste momento desafiador que o país atravessa, preservar a saúde financeira das micro e pequenas empresas é fundamental para garantir empregos e promover a retomada da economia. Consciente dessa responsabilidade, a Serasa Experian se uniu ao ‘Estímulo 2020’, um movimento nacional e sem fins lucrativos que reúne empresas de diversos setores para oferecer educação financeira e crédito online acessível de forma descomplicada aos pequenos negócios que estão sofrendo os impactos econômicos do isolamento social. Trata-se da primeira iniciativa do gênero no Brasil, em que entidades privadas e pessoas físicas oferecem ajuda a empreendedores que precisam se manter em pé.

A iniciativa oferece capital de giro equivalente a até um mês de faturamento das empresas, com juros de 0,33% ao mês e prazo de pagamento de até 18 meses. As empresas que pretendem se candidatar ao auxílio financeiro precisam ter pelo menos três anos de operação e faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 2 milhões. Além disso, é preciso completar um curso online de educação financeira ao preencher os dados cadastrais no site www.estimulo2020.org.

Para solicitar a tomada de crédito, é necessário que o empreendedor se cadastre na plataforma. O procedimento para aproveitar esses benefícios não tem custo e é simples, basta o preenchimento de CNPJ, razão social, nome completo e informar o faturamento mensal antes desta crise. Os critérios de concessão vão considerar indicadores operacionais e o histórico das empresas solicitantes.

“Os pequenos negócios são responsáveis por mais da metade dos empregos formais no Brasil. Preservar a operação dessas empresas significa contribuir para a empregabilidade de milhões de brasileiros. Um dos principais motores da sociedade é o crédito, com essa iniciativa fomentaremos o crédito sustentável para esse importante segmento do mercado, diz a diretora de Responsabilidade Corporativa, Marketing e Comunicação da Serasa Experian, Sirlene Cavaliere.

Capacitação online gratuita orienta pequeno empresário sobre gestão
A plataforma ‘Estímulo 2020’ também oferece outros serviços e informações para ajudar o pequeno empresário, como cursos e capacitações gratuitas. A inscrição é aberta a todos os pequenos empresários, tenham eles aderido ao auxílio financeiro ou não. O conteúdo abarca palestras sobre gestão, educação financeira, empreendedorismo e atividades de mentoria.

“O empreendedor vai ter todas as informações para contratar um empréstimo de forma transparente e rápida para manter a operação do seu negócio neste momento de dificuldade. O processo de análise é ágil e o empresário solicitante, se tiver interesse, conforme o parceiro escolhido, conclui a transação diretamente na plataforma”, afirma Sirlene.

Além desta iniciativa, a Serasa Experian tem feito lives, cursos e dicas de capacitação remota de colaboradores, gestão de pessoas à distância e segurança nas vendas para pessoas físicas e jurídicas – basta entrar no link a seguir e conferir gratuitamente:
www.serasaexperian.com.br/acoes-covid

MEIs representam a maior parte das novas empresas
A maior parte das companhias abertas em fevereiro de 2020 é representada por Microempreendedores Individuais, que são 78,6%, um total de 212.292 empreendimentos. Ante o mesmo período de 2019 houve variação de 1,4%. Ainda na comparação anual, as Sociedades Limitadas lideram a alta com 42,9%, totalizando 24.121. Quando fazemos a mesma relação com as Empresas Individuais, observa-se baixa de 19,9%, que significam 12.301 novos negócios.

Os números são os maiores já apurados pelo Indicador Serasa Experian de Nascimentos de Empresas desde que a apuração passou a ser feita, em 2010.

Buscar nossos mercados e usar tecnologia como aliada podem ajudar os negócios
Além das lives, a Serasa Experian ajuda os pequenos e médios empreendedores com uma série de materiais gratuitos voltados para o cuidado da saúde financeira dos negócios. Algumas atitudes são simples e podem trazer resultados relevantes em pouco tempo.

– Neste momento de instabilidade, é preciso pensar fora da caixa e criar oportunidades. A queda na receita pode ser amenizada com a adequação à demanda, com promoções e redução dos estoques, principalmente, no caso de produtos perecíveis;
– Pense em como integrar as entregas no seu negócio, seja via redes sociais ou aplicativos de delivery. Busque também informações na internet sobre plataformas de marketplace, que reúnem pequenos e médios lojistas de setores variados e avalie como opção para novas vendas;

Todas essas ferramentas auxiliam na ampliação da carteira de clientes, com atenção especial para a prospecção de mercados que a empresa não operava antes. Também fique de olho e pesquise se as medidas anunciadas pelas autoridades, instituições financeiras, entre outras, podem ajudar a companhia neste momento. Procure se informar sobre linhas de crédito especiais, extensão de prazos para pagamentos e até isenção de impostos – estes recursos darão um fôlego ao capital de giro até que a situação se normalize.