Durante os cinco primeiros meses deste ano, foram 2.497 apreensões de armas de fogo realizadas pela Polícia Militar do Ceará (PMCE) e pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), sejam em ações ostensivas ou investigativas, respectivamente. Esse número corresponde a uma média de quase 500 armas de fogo retiradas das mãos de suspeitos de crimes por mês em território cearense.

Um balanço positivo também foi registrado se comparado o período de janeiro a maio de 2021 com os mesmos cinco primeiros meses de 2020. Ou seja, neste ano, houve um aumento de 10,6%, indo de 2.258 armas apreendidas para as 2.497 apreensões supracitadas. Os dados foram compilados pela Gerência de Estatística e Geoprocessamento (Geesp) da Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp), instituição vinculada à SSPDS, a partir dos procedimentos realizados em todas as delegacias.

No mês de maio último, foram 504 apreensões, com um aumento de 3,5% – 487 armas foram apreendidas em maio de 2020. Também no quinto mês deste ano, a maioria das apreensões ocorreu durante as sextas-feiras, com 17,9% dos casos. Já em relação ao turno, 32,9% das apreensões ocorreram no período diurno, das seis horas da manhã até 11h59min.

“São ações qualificadas que, com certeza, contribuem na redução dos crimes graves registrados aqui no Estado. A gente vai continuar com essa mesma pegada, com as operações sendo incessantes. O nosso objetivo principal é trazer tranquilidade e paz para a sociedade, diminuindo a sensação de impunidade e aumentando a sensação de segurança”, ressaltou o delegado geral da Polícia Civil, Sérgio Pereira.

A quantidade de armas apreendidas acompanha também a redução nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) em Fortaleza e no Ceará, que no mês de maio apresentaram 55,5% de retração (57 contra 128) e 33,2% de redução (365 contra 244), respectivamente. Além disso, de janeiro a maio de 2021, mais de 14 mil pessoas foram capturadas.

Para o coronel comandante geral da Polícia Militar do Ceará (PMCE), Márcio Oliveira, os números mostram um empenho dos profissionais de segurança. “A Polícia Militar do Ceará, através das suas mais variadas formas de atuação no Estado, vem realizando diversas capturas, além de apreensões de armas e de drogas em todo o território cearense. Isso é muito importante para a redução dos índices criminais e também mostra o empenho e a dedicação das tropas no terreno”, pontuou.