Foto: Divulgação

) vinculado ao Departamento de Recuperação de Ativos (DRA), realizou, nas primeiras horas desta quinta-feira (10), a “Operação Salus”, com o objetivo de apurar crimes referentes à aquisição de medicamentos, materiais de expediente e elétricos pela Prefeitura Municipal de Altaneira, cidade da Área Integrada de Segurança 19 (AIS 19) do Estado. Ao fim dos trabalhos, 13 pessoas investigadas tiveram os mandados de prisão preventiva cumpridos.

Ao todo, 120 policiais civis cumpriram 113 mandados judiciais, sendo 51 de busca e apreensão, 13 de prisão preventiva, 14 de afastamento das funções públicas e 35 de sequestro criminal. Foram alvos endereços nas cidades de Altaneira, Nova Olinda, Antonina do Norte, Aurora, Crato, Barbalha, Juazeiro do Norte e Beberibe. As ordens judiciais foram expedidas pela Vara de Delitos de Organização Criminosa, em Fortaleza. Os 13 alvos dos mandados de prisão preventiva já foram capturados. Além disso, documentos, celulares, computadores e uma quantia em dinheiro foram apreendidos na ofensiva policial.

Os investigados são empresários, servidores públicos, dentre eles secretários municipais, dentista e contadores. Os envolvidos podem responder pelos crimes de peculato, organização criminosa, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva, falsidade ideológica e crimes previstos na Lei de Licitações e Contratos em concurso material de crimes.

No andamento das investigações foi possível identificar a existência de uma organização criminosa destinada a se apropriar e desviar recursos da saúde pública municipal e de outras secretarias do Município de Altaneira.

O nome da operação é uma referência à SAÚDE em latim.