Mesmo acompanhando as informações sobre o contágio do Covid-19 e as medidas de isolamento social visando conter a propagação do vírus, algumas pessoas insistem em desobedecer o decreto e organizar eventos com aglomeração. De olho nisso, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) encerrou uma festa de “disputa de paredão”, na madrugada deste domingo (31), no município de Caucaia, na Área Integrada de Segurança 11 (AIS 11) do Estado. No total, 27 donos de paredão de som foram autuados por descumprir o decreto, entre eles, um soldado do exército brasileiro.

Os trabalhos policiais iniciaram após o recebimento de denúncias anônimas acerca de uma festa que acontecia nas proximidade da rodovia CE 085, na altura do quilômetro 28. De posse da localização exata, equipes de policiais civis coordenadas pela Delegacia Metropolitana de Caucaia e pelo Departamento de Polícia Judiciária Metropolitana (DPJM), com apoio da Delegacia Metropolitana de Maracanaú e do 18° Distrito Policial (DP), foram até o local citado e encerraram o evento.

No espaço, cerca de 500 pessoas participavam da aglomeração, além de diversos carros de som automotivos. Os investigadores encerraram a festa e dispersaram a multidão. A grande maioria das pessoas não utilizava máscara de proteção. No total, 27 pessoas, entre elas, um soldado do exército brasileiro, foram identificadas como sendo as proprietárias dos paredões. Os homens foram conduzidos à delegacia. Na unidade, um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pelo artigo 286 do Código Penal Brasileiro, pelo crime de descumprimento de medida sanitária, foi instaurado em desfavor do grupo.

O organizador do evento conseguiu fugir e deixou o carro no local. O homem já foi identificado e o carro apreendido. A quantia de cerca de R$ 1,4 mil, que seria referente a bilheteria do local, também foi apreendida.