policia-civil
Foto: Divulgação

Uma mulher, quatro nomes, três identidades e a tentativa fraudulenta de abertura de uma conta bancária. Esse foi o cenário de uma ocorrência registrada pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), nessa terça-feira (11), em Fortaleza. A mulher foi presa em flagrante no momento em que abria uma conta em uma agência bancária no bairro Benfica, em Fortaleza.

A piauiense Maria Marlene de Morais (47), natural de Demerval Lobão (PI) e sem antecedentes criminais no Ceará, também utilizava de outros três nomes. Ela se passava por: Célia, Marlane e Sônia, com sobrenomes distintos. As identificações e os documentos eram utilizados por ela para abrir contas bancárias fraudulentas para a solicitação de empréstimos. Porém, a PCCE, por meio da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), já acompanhava a atividade suspeita da mulher que acabou presa em flagrante quando tentava abrir mais uma conta.

No momento da captura, Maria Marlene tentou fornecer novo nome falso, porém foi descoberta pelos policiais civis. Os documentos em que a mulher aparece são oriundos do Piauí, estado de origem da suspeita. Os policiais civis cearenses fizeram contato com o Instituto de Identificação do estado vizinho que confirmou tratar-se de documentos falsos. Também foram localizados outros documentos falsificados – tais como carteira de trabalho, boleto de uma empresa de telefonia, além de contracheques.

Diante do flagrante, a mulher foi conduzida para a sede da DDF, onde foi autuada em flagrante por estelionato, falsificação de documentos públicos e particular, uso de documento falso e uso de documentos alheios. A Polícia Civil mantém as investigações no sentido de localizar outras pessoas que integram o grupo criminoso que Maria Marlene faz parte.