policia federal
Foto: PF

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta-feira (3/7), mais uma fase da Operação Arquivo Proibido, com o objetivo de combater a posse e/ou divulgação de imagens e/ou vídeos de pornografia infantojuvenil pela internet.

Na capital cearense, policias federais cumpriram um mandado de busca e apreensão, expedido pela Justiça Federal do Ceará. Não houve prisão em flagrante. No local da busca foram apreendidas mídias, HD´s e telefone celular que serão analisados pelo Setor Técnico Cientifico da PF. A ação de hoje pode resultar em novas diligências, após análise do material apreendido.

As investigações são oriundas de inquéritos instaurados pela PF no combate aos crimes previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente-ECA.

O investigado poderá responder pelos crimes de posse e/ou compartilhamento de arquivos de pornografia infantojuvenil, com penas previstas no ECA que variam de 1 a 6 anos de reclusão.

Neste ano, até o momento, a Polícia Federal no Ceará cumpriu 14 mandados de busca e apreensão no âmbito da Operação Arquivo Proibido, iniciada em agosto de 2019, para desarticular esquema de posse e/ou distribuição via internet de arquivos pornográficos contendo imagens de crianças e adolescentes.