WhatsApp-Image-2017-04-19-at-16.28.21 Segurança
Foto: WhatsApp

Na manhã desta quarta-feira (19), dois ônibus foram incendiados em Fortaleza. Segundo informações, os atos ocorreram no Barroso e Edson Queiroz. A motivação dos ataques ainda são desconhecidas.

De acordo com a Etufor, as linhas atacadas foram Barroso-Jardim violeta e Sítio São João-Centro. Passageiros relatam nas redes sociais e em grupo no WhatsApp que os ônibus deixaram de circular nos bairros.  Na Avenida Washington Soares era possível ver diversos ônibus com destino à garagem.

Até o momento 12 ônibus foram incendiados em Fortaleza e Região Metropolitana, segundo confirmou o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Fortaleza (Sindiônibus).

Um motorista teve queimaduras em uma das ocorrência. Equipes do Batalhão de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) prendeu, até o momento, um homem suspeito de participação na ação criminosa e apreendeu uma arma de fogo, no bairro José Walter.A Polícia Militar (PM) confirmou ataques nos bairros Barroso, Barra do Ceará e Edson Queiroz, em Fortaleza. Há informações de ações no bairro Aerolândia, na Capital, e no município do Eusébio.

Segundo o major Hideraldo Belline, do 8º Batalhão da Polícia Militar (BPM), dois homens chegaram em uma motocicleta preta e jogaram cerca de cinco litros de gasolina dentro de um ônibus da empresa Vega. O coletivo estava parado no fim da linha, por trás do Fórum Clóvis Beviláqua, no bairro Edson Queiroz.

Os tenentes-coronéis Lima e Weberton, responsáveis pela área de patrulhamento do Barroso e da Barra do Ceará, confirmaram as ocorrências, mas não deram maiores detalhes.

O comandante de Policiamento da Capital, coronel Francisco Souto, informou que a PM intensificou as abordagens nos principais corredores de ônibus da cidade, nos terminais e em paradas.

Terminais

Em contato com a Etufor, que informou que os terminais não serão fechados.  Segundo o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários (Sintro), Geraldo Lucena, a instituição não passou orientação para os motoristas recolherem os coletivos, mas que as próprias empresas teriam dado a ordem.

Sindiônibus

Em nota à imprensa, o Sindicato informou que trabalhadores e empresários estão aterrorizados diante dos ataques registrados nesta quarta. “Diante desses fatos, estamos envidando esforços junto às autoridades do Estado para que possamos ter segurança para restabelecermos o serviço de transporte de passageiros com a total preservação da vida de trabalhadores, usuários e do patrimônio das empresas”, comunicou.