Foto: Divulgação

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), através do Núcleo de Investigação Criminal (NUINC), das Promotorias de Justiça de Execução Penal e Corregedoria de Presídios e do Programa de Apoio ao Sistema Prisional (Proasp), deflagrou nesta quinta-feira (26) a “Operação Tapa Buraco”, na Casa de Privação Provisória de Liberdade (CPPL) III, em Itaitinga.

Com ordem judicial concedida pela Vara de Corregedorias de Presídios, a equipe realizou inspeção extraordinária, visando buscar e apreender celulares, drogas e outros materiais ilícitos, bem como localizar túneis que poderiam servir para fuga dos detentos ali presos.

 Ao final do dia, o MPCE divulgou o balanço das apreensões realizadas na unidade prisional:

 – 79 chips de celulares;

– 63 aparelhos de celular;

– carregadores de aparelho celular;

– substâncias análogas à cocaína, maconha e crack;

– armas artesanais, conhecidas como “cossocos”;

– diversos papéis com anotações.

 Todo o material será remetido à Coordenadoria de Inteligência da Secretaria da Justiça e, posteriormente, à Perícia.

 A operação contou com o apoio da Polícia Militar do Estado do Ceará, através do Batalhão de Choque, e da Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), através do Grupo de Apoio Penitenciário (GAP), do Núcleo de Segurança e Disciplina (Nused), da Coordenadoria de Inteligência (Coint) e de agentes penitenciários da unidade.