Foto: Divulgação

Uma ação integrada da Polícia Civil do Estado do Ceará, por meio da Divisão Antissequestro (DAS), Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) e do Departamento de Inteligência (DIP), com o apoio da Coordenadoria de Inteligência (Coin) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), resultou na prisão em flagrante, na noite dessa terça-feira (10), de um policial militar que estava afastado do trabalho policial, respondendo procedimento da Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança e Administração Penitenciária (CGD) por suspeita de envolvimento no motim de parte dos PMs no início deste ano. O policial foi preso pela extorsão mediante sequestro de uma garota de 13 anos.

Os policiais civis iniciaram as investigações após a mãe da vítima relatar que, na última segunda-feira (09), foi interceptada por um homem em veículo Hyundai que abordou o carro que ela dirigia na cidade de Itaitinga. No momento, estavam ela, a filha e a avó da menina. A ação teve o apoio de um segundo envolvido, que estava em uma motocicleta. A vítima foi retirada do veículo e o homem disse que faria contato depois.

Após a garota de 13 anos ser levada, a Polícia Militar do Ceará (PMCE) foi acionada e a mãe da vítima foi encaminhada para a delegacia do Eusébio. Lá, uma equipe da DAS entrou no caso e passou a realizar as investigações. Na noite de ontem, a vítima foi localizada em um posto de combustível nas proximidades da entrada da cidade de Pindoretama. Já o suspeito foi preso pelos policiais civis na mesma cidade, em uma rodovia estadual. Na abordagem, a Polícia Civil apreendeu uma pistola calibre .40, carregadores, uma balaclava, algemas e um aparelho celular. O policial militar foi conduzido à sede da Divisão Antissequestro, onde foi autuado em flagrante por extorsão mediante sequestro e por disparo em via pública, pois o suspeito efetuou um tiro para intimidar as vítimas no momento do sequestro em Itaitinga.