raio policia caucaia
Foto: Divulgação

Em mais uma ação de equipes do Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio), a Polícia Militar do Ceará (PMCE) efetuou a captura de um grupo suspeito de participar de uma invasão a residência em Caucaia, na Área integrada de Segurança 11 (AIS 11). As capturas dos sete integrantes do grupo criminoso foram efetuadas na manhã desta segunda-feira (3). Os suspeitos são investigados por envolvimento com o tráfico de drogas na região. Quatro armas de fogos, mais de 100 munições e drogas foram apreendidas na ação policial.

Os militares receberam informações sobre um grupo de indivíduos que estaria envolvido com o tráfico de drogas na região e portando armas de fogo, no bairro Cigana. Eles também teriam participação no arrombamento de uma casa, que aconteceu ainda na madrugada de hoje. Diante dos fatos, equipes do Raio de Caucaia e Fortaleza montaram uma operação com o intuito de identificar e capturar os suspeitos. Chegando ao local, os indivíduos perceberam a presença policial e alguns suspeitos conseguiram se evadir. Durante o cerco policial, sete deles foram capturados, dentre eles, dois adolescentes de 15 anos.

Com os suspeitos foram encontrados dois revólveres calibre .38, uma pistola calibre .380 e uma arma artesanal calibre .12, além de 47 munições calibre .38 e 61 munições calibre .380. Eles também portavam 14 tabletes e 16 trouxinhas de maconha, sacos plásticos, duas balanças, rádios de comunicação, cinco aparelhos de celular, duas balaclavas e a quantia de R$ 420,00 em espécie. Um automóvel e uma motocicleta roubados, esta última com a placa adulterada, foram recuperados.

Todos os envolvidos foram encaminhados até a Delegacia Metropolitana de Caucaia (DMC) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE). Os adultos foram autuados por corrupção de menores, receptação, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e por integrar organização criminosa. Para os adolescentes, foi registrado um ato infracional análogo à receptação, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e por integrar organização criminosa. A Polícia Civil, por meio da DMC, dará continuidade às investigações a fim de identificar os demais partícipes do crime.