Seguindo as diretrizes de compartilhamento de informações e trabalho conjunto entre as Polícia Civis, uma ação desenvolvida pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), e pela Polícia Civil do Mato Grosso do Sul (PCMS), por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras), resultou nas prisões de quatro homens envolvidos em um esquema interestadual de arrombamento de apartamentos para subtração de joias. As investigações policiais iniciaram no final do mês de janeiro deste ano e culminaram com as capturas dos suspeitos, no último dia 2 de fevereiro, quando foram localizados em uma casa em Campo Grande (MS).

Os presos foram identificados como Rodrigo Silva (29), Hussein Mofid Essa Alssabak (29), Robson Radamés da Silva de Farias (23), todos naturais de São Paulo, e o alagoano Ewerton Wesley da Silva Santos (21). O grupo estava em uma casa de veraneio e usava um veículo locado, que foi apreendido na ação policial. No momento da abordagem, os homens não reagiram à prisão.

Investigações

O grupo capturado é suspeito de realizar quatro furtos mediante arrombamento em apartamentos na Capital cearense, ocorridos entre os dias 17 e 25 de janeiro deste ano. Logo após os crimes, a DRF/PCCE foi acionada e passou a investigar. Os policiais civis descobriram que os envolvidos não são cearenses e que agem de maneira similar em diversos estados da Federação. Com o aprofundamento das investigações, o grupo foi localizado em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, onde se preparava para agir novamente, como indicam os levantamentos policiais.

As investigações apontam ainda que Rodrigo Silva e Ewerton Wesley tiveram participação direta nos arrombamentos praticados em Fortaleza. A Polícia Civil segue investigando o caso visando identificar o restante do grupo criminoso capturado.