Duas prisões foram realizadas, na noite dessa segunda-feira (12), após uma ação realizada por meio da Força-tarefa do Sistema Único de Segurança Pública (Susp) de Combate ao Crime Organizado no Estado, que é composta por forças de segurança estaduais e federais. Armas de fogo e três veículos foram apreendidos em abordagens, ocorridas na cidade de Chorozinho.

Um dos presos foi abordado enquanto dirigia um veículo com placas clonadas. Na ação, ele apresentou aos policiais uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa. O fato ocorreu na BR-116, no KM 70 da rodovia federal. Ao verificarem os antecedentes criminais, os profissionais de segurança chegaram à informação que o preso já havia sido condenado por tentativa de homicídio e roubo.

Já no KM 60 da mesma rodovia, policiais militares e federais abordaram outro homem que estava com um revólver calibre 38, com seis munições intactas. A arma de fogo estava dentro do painel do veículo que o suspeito dirigia. Em um terceiro veículo, um segundo revólver calibre 38 foi apreendido. Ao todo, quatro pessoas também foram conduzidas à Superintendência da Polícia Federal, onde duas foram autuadas em flagrante. As investigações acerca dos suspeitos seguem em andamento.

Força-Tarefa

O Estado do Ceará aderiu ao Plano de Forças-tarefas Susp de Combate ao Crime Organizado do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) em janeiro deste ano. A adesão ocorreu com a presença do secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Sandro Caron, no Palácio da Justiça, em Brasília (DF). No ato, o gestor cearense firmou acordo de cooperação técnica entre a SSPDS do Ceará e o MJSP. A iniciativa do Ministério reforça os pilares da Lei nº 13.675/2018, que instituiu o Sistema Único de Segurança Pública (SUSP) para integração formal e material dos órgãos de segurança pública.

As operações integradas contam com profissionais da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará, das Polícias Civil e Militar do Ceará (PC-CE e PMCE), da Polícia Federal (PF), da Polícia Rodoviária Federal (PRF), do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) e da Secretaria de Operações Integradas (Seopi) do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).