IMG_0499-e1466195202775 Segurança
Foto: Nathan Santos

Um atropelamento no último dia 12 de maio deixou uma vítima fatal na Avenida Washington Soares. O ciclista identificado como Adriano Silva, 23, era morador do bairro José de Alencar, em Fortaleza.

Na noite daquela quinta-feira, Adriano estava na companhia de um amigo, quando atravessou a via e foi surpreendido por um veículo, a qual o arrastou por 20 metros, o motorista fugiu sem prestar socorro à vítima que veio a falecer no local.

O fato gerou comoção e tristeza na família, a mãe Gerusa Silva lamenta a morte do filho e pede justiça “Eu me sinto mal, perdi meu filho, era uma pessoa boa, trabalhador, deixou uma filha de 5 anos, a criança pergunta pelo pai todos os dias, quero justiça, que o culpado seja preso”, comenta.

Segundo a mãe do jovem, o caso está parado, o inquérito da morte do ciclista estava no 6º Distrito Policial, na Messejana, mas alguns dias o caso foi transferido para o 26º DP, no bairro Edson Queiroz.

Se mostrando preocupada com toda a situação, Dona Gerusa pede ajuda para pagar um advogado para está à frente do caso, “Não tenho condições de pagar as custas de um processo e honorários de um advogado, que puder me ajudar eu ficaria muito agradecida”, e complementa relatado a condição da neta “Adriano pagava a pensão alimentícia da criança, agora quem tirou a vida do meu filho, tem que se responsabilizar por esses custos”.

Após a morte do ciclista foi instalado, no último dia 8, um sinal provisório próximo ao local do acidente. A família pede a permanência do equipamento na região com fotossensores, ao invés de uma passarela.

A reportagem entrou em contato com a Polícia Civil, mas as ligações não foram atendidas.

Quem tiver o interesse em ajudar, entrar em contato através dos números (85) 98506-4193/ 99970-7369.