A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) divulgou, nesta terça-feira (16), o resultado de uma investigação da Delegacia de Narcóticos (Denarc) que resultou no fechamento das atividades de uma loja online especializada na venda de brownies produzidos com maconha. O comércio virtual, que contava com mais de mil seguidores e prometia uma entrega de seus produtos de forma “discreta”, teve as atividades encerradas, e o proprietário do local, de 21 anos, foi preso. A doceria foi fechada na última sexta-feira (12), no bairro Aldeota. Detalhes da operação policial foram divulgados na manhã desta terça-feira (16), na sede da Superintendência da PCCE, no Centro de Fortaleza.

Os policiais civis receberam uma denúncia acerca do comércio ilícito que funcionava por meio digital e passou a investigar o fato. Com o aprofundamento das investigações, os policiais civis chegaram à pessoa de Anderson da Silva Pereira (21), que não registrava antecedentes criminais. O homem foi abordado no momento em que realizava entregas de alguns doces do tipo brownie, recheados com maconha. Ele foi avistado nas proximidades da Rua Idelfonso Albano, no bairro Aldeota.

De lá, os policiais seguiram com o homem até o apartamento em que ele morava, na Rua Deputado Moreira da Rocha, ainda na Aldeota, e onde eram fabricados os doces. Lá, a Polícia Civil apreendeu maconha, misturas para o preparo de bolos, além de um tipo de manteiga preparada com maconha. Esse material, de acordo com as investigações, servia como insumo para o preparo dos brownies. No local, a Polícia Civil apreendeu ainda apetrechos para embalagens dos doces, balança de precisão, caderno com anotações da contabilidade do comércio, 40 unidades dos brownies prontos para comercialização e a quantia de mais de R$ 2,8 mil.

Diante do material encontrado, Anderson foi preso em flagrante e conduzido à sede da Delegacia de Narcóticos (Denarc), onde foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. A Polícia Civil segue investigando o fato visando identificar outras pessoas envolvidas na atividade criminosa.