Em diligências para elucidar crimes no Conjunto Residencial José Euclides Ferreira Gomes, no bairro Jangurussu, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) cumpriu um mandado de prisão contra José Ildemar Bezerra Moreira Júnior (32), apontado como chefe de uma organização criminosa. Na abordagem, o homem apresentou documentação falsa na tentativa de enganar os policiais, mas foi identificado pela ferramenta de reconhecimento facial presente no aplicativo Portal de Comando Avançado (PCA), desenvolvido pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

De acordo com as apurações policiais, a abordagem aconteceu na quarta-feira, 28 de abril. José Ildemar apresentou atitude suspeita ao perceber a aproximação de uma viatura e retornou para um dos blocos do condomínio. Os policiais civis seguiram o homem até o quarto andar do prédio. Na abordagem, ele apresentou uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Após um trabalho de inteligência com a utilização da ferramenta de reconhecimento facial, disponível no PCA da SSPDS, foi constatado que na verdade o homem se tratava de um chefe de uma organização criminosa, investigado pela prática de crimes na região do Jangurussu. Com o homem, os policiais civis apreenderam um cordão, um relógio, um anel e dois celulares.

Ildemar, que responde por receptação, porte ilegal de arma de fogo, roubo de veículo, crime contra a fé pública e crime contra a administração pública, assumiu que andava com o documento falso, com a finalidade de fugir de abordagens policiais. Após prestar depoimento e ser autuado pelo crime de documento falso, ele foi encaminhado ao sistema prisional.