Uma mulher suspeita de realizar compras com dados oriundos de cartões de terceiros foi presa, nessa terça-feira (02), na Capital cearense. O caso foi noticiado no 16° Distrito Policial (DP) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) pelo proprietário de um pet shop no bairro Passaré. Já a captura ocorreu após o caso ser repassado para a Polícia Militar do Ceará (PMCE), por meio de uma equipe da Subagência de Inteligência do 19° Batalhão. Com a suspeita foram encontrados diversos sacos de ração que foram adquiridos de forma ilícita.

Após averiguações, os policiais seguiram em diligência objetivando identificar a suspeita. De acordo com os levantamentos, Letícia e Silva Nunes de Andrade, 31 anos, realizou duas compras de ração por telefone na segunda e na terça-feira. Na ocasião, a suspeita repassava o número do cartão em ligação para que a mercadoria fosse creditada. Antes de concretizar a segunda compra, um funcionário do estabelecimento pediu que ela enviasse a cópia do documento, em razão da suspeita de fraude.

Após tomar conhecimento do ‘modus operandi’ da mulher, os policiais iniciaram as diligências e chegaram até um motorista de aplicativo que foi contratado por Letícia para levar a ração até ela, na cidade do Eusébio. Ao chegar ao imóvel da suspeita, os policiais realizaram a abordagem e efetuaram uma busca na propriedade, onde foram encontrados 11 sacos de ração e outros produtos. Há indícios que os materiais eram adquiridos com um cartão clonado e seriam revendidos para outros estabelecimentos comerciais.

Letícia, que já responde por crime de estelionato e por porte ilegal de arma de fogo, foi encaminhada à Delegacia Metropolitana do Eusébio, onde foi autuada em flagrante mais uma vez pelo crime de estelionato. O motorista foi ouvido e por não haver indício de sua participação no crime, ele foi liberado em seguida. A Polícia Civil apura o envolvimento da suspeita em outras compras fraudulentas.