Depois do começo da vacinação de profissionais de saúde, por agendamento, no Centro de Eventos do Ceará, a campanha de imunização contra a covid-19 em Fortaleza alcançou mais uma etapa esta semana. Idosos acima de 75 anos começaram a ser vacinados em domicílio nessa quarta-feira (27). Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), aproximadamente 100 pessoas receberam a primeira dose da vacina de Oxford/Astrazeneca – entregues ao Governo do Ceará no último dia 23 e que são produzidas no Brasil, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Para o primeiro dia oficial da vacinação domiciliar, a SMS mobilizou dez equipes que aplicaram o imunobiológico nos idosos agendados. Já os que optaram pela modalidade drive-thru foram orientados, via e-mail ou Whatsapp, acerca do horário e do local de aplicação da primeira dose da vacina. Secretária da Saúde de Fortaleza, Ana Estela, explica que a metodologia de execução estabelecida para esta etapa da vacinação é semelhante à implantada no ano passado, durante a pandemia, para a imunização contra a Influenza. “Vamos traçar informações e iniciar a vacinação a partir de rotas. Iremos avaliar o quantitativo cadastrado e implantar a vacinação de acordo com a localização das residências, de modo a iniciar por bairros com a maior incidência de infecções e de óbitos, pois há um número de idosos vulneráveis ao vírus”, revela.

Em live transmitida, ontem pela manhã, nos perfis oficiais da Prefeitura no Facebook e no Instagram, Ana Estela também anunciou a realização de um balanço da campanha de imunização em Fortaleza, destacando o papel do município no processo, os tipos e a quantidade de vacinas disponíveis e as etapas concluídas pelo efetivo de saúde municipal, esclarecendo as especificidades de cada uma.

“Depois de vacinarmos os profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à covid e dos idosos que residem em Instituições de Longa Permanência (Ilpi), iniciamos, nos últimos dois dias, a vacinação dos profissionais de saúde no Centro de Eventos e dos idosos com mais de 75 anos em seus domicílios, perfis que continuarão sendo vacinados até o próximo dia 31 – quando será divulgado um novo balanço pela SMS. No primeiro dia, visitamos 97 domicílios, com dez equipes mobilizadas. Iremos ampliar essas equipes e, até o final da próxima semana, teremos 70 equipes, sem contar as 79 que já estão atuando, fazendo essas visitas nos domicílios, com a capacidade de visitar mais de 2 mil domicílios por dia. De acordo com determinação da Sesa, começamos pelos idosos acamados e seguimos para os de maior faixa etária. Até aqui, já aplicamos mais de 25 mil doses”, expõe.

Falhas contínuas

Mesmo após as retificações feitas pela equipe da Coordenadoria de Gestão de Pessoas da Prefeitura (Cogep), o aplicativo Mais Saúde Fortaleza – uma das ferramentas disponíveis para cadastro e agendamento da vacinação de profissionais da saúde e de idosos acima de 75 anos – continua apresentando inconsistência e falhas durante a realização dos procedimentos.

O universitário Zeca Lemos relata que teve problemas ao tentar finalizar o cadastro do seu pai, José Lemos, de 76 anos, pelo aplicativo. “Quando cliquei em cadastrar vacina, apareceu CPF com irregularidades. Compareça a um posto de saúde para resolver pendências. Sendo que, quando fiz as mesmas coisas pelo site Vacine Já, concluí o cadastro”, conta.