Na manhã desta terça-feira, (13), o secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr.Cabeto), foi conferir, no Aeroporto Internacional de Fortaleza – Pinto Martins, mais uma ação de prevenção contra Covid-19 no Estado. Trata-se do Centro de Testagem para Viajantes. No equipamento, além da aferição de temperatura corporal e triagem de sintomas realizadas pelas barreiras sanitárias, os passageiros de voos nacionais poderão ser submetidos à testagem por amostragem.

Na ocasião, o titular da pasta participou de coletiva de imprensa. Também estavam presentes a secretária executiva da Vigilância e Regulação da Sesa, Magda Almeida, a diretora do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), Liana Perdigão, e a coordenadora de Vigilância Sanitária da pasta, Dolores Fernandes.

“Essa estratégia de testar os passageiros que chegam a Fortaleza pelo aeroporto é talvez a ação mais importante a ser feita neste momento. A equipe da Vigilância Sanitária e Epidemiológica da Sesa tem feito um trabalho maravilhoso, com transparência. Tem mostrado como é que o Ceará pensa”, afirmou Dr. Cabeto, que também destacou o estudo de eficácia da vacinação no município de Guaramiranga, primeira cidade a vacinar 100% da população com mais de 18 anos com a primeira dose.

Cada voo nacional terá 5% de seus passageiros escolhidos aleatoriamente para realização do teste rápido de antígeno. Os que apresentarem sintomas para síndrome gripal também poderão ser submetidos à testagem. Aqueles que tiverem resultado positivo farão imediatamente a coleta do exame RT-PCR no Centro de Testagem para Viajantes, temporariamente instalado nas vans de testagem móvel do Lacen.

Critérios

A população-alvo do projeto-piloto será constituída por meio de amostragem aleatória de 5% do número previsto de passageiros/tripulantes oriundos de voos nacionais. Serão considerados casos suspeitos aqueles que forem identificados ou que mencionarem ter apresentado sintomas de síndrome gripal, tais como: febre acima de 37,8°, dor de garganta, tosse, diarreia, entre outros. Ou ainda pessoas que afirmarem ter tido contato com algum caso suspeito de Covid-19 no prazo de 14 dias.

Vacinação contra a Covid-19

“Você, cidadão cearense e brasileiro, pode confiar que todas as vacinas da Covid-19 são seguras. Peço, mais uma vez, que colaborem com a vacinação, pois tenho visto muita gente ainda com medo de se vacinar, principalmente os homens. Lembro que, quando você se vacina, protege o outro. Nenhum de nós quer nenhuma perda sequer. O Ceará está num momento muito bom e ninguém quer retroceder”, sublinhou o secretário.