A abertura do “Outubro Rosa” em Fortaleza será nesta terça-feira (04), no Hospital e Maternidade Dra. Zilda Arns Neumann (Hospital da Mulher), com a presença da secretária municipal da Saúde, Socorro Martins; da coordenadora da Célula da Saúde da Mulher e Rede Cegonha, Léa Dias; do diretor do Hospital da Mulher, Francisco Pereira Alencar; membros de grupos e associações de mulheres que enfrentaram o câncer de mama, integrantes das sociedades científicas que estudam a doença, profissionais e estudantes da área da saúde, entre outras importantes representações.

 A campanha do “Outubro Rosa” promovido pela Prefeitura de Fortaleza, será durante todo o mês de outubro, uma programação diferenciada em suas unidades com o objetivo de conscientizar a população em relação à detecção precoce do câncer de mama. Durante este período, é feito um trabalho de disseminação de informações sobre o assunto e de incentivo da adesão da população ao autoexame e à mamografia.

Durante a solenidade, será realizada uma caminhada chamando atenção para a temática, iluminação rosa na fachada do hospital, distribuição de laços rosa para os participantes do evento, entre outras iniciativas.

Ao longo de todo mês, o hospital promoverá atividades alusivas ao tema, como palestras sobre saúde mamaria e câncer de mama, oficinas de saúde e design de moda em parceria com a Estácio FIC, orientação nutricional, osteopatia e pilates solo, oficina de maquiagem e confecção de lenços. Haverá, ainda, a 5ª Edição do Sistema BI-RADS – Estudos de casos (sistema utilizado para uniformizar os relatos de radiologia quando se analisam as imagens de mamografia), e o V Curso de Atualização em Saúde Mamária.

Com o intuito de prevenir o câncer de mama, bem como iniciar o tratamento precocemente quando diagnosticado, a Prefeitura de Fortaleza se antecipa ao mês simbólico do combate à doença e vem intensificando as suas ações e realização de mamografias desde o início do mês de setembro.

De acordo com a secretária da Saúde, Socorro Martins, “a programação do Outubro Rosa em Fortaleza tem como objetivo esclarecer para as pessoas que o câncer de mama tem cura, além de sensibilizá-las sobre os possíveis
fatores redutores de risco da doença”.

O câncer de mama é o segundo tipo mais frequente de câncer no mundo, sendo mais comum entre as mulheres. A partir dos 40 anos, as mulheres devem realizar a mamografia regularmente. De acordo com o médico
mastologista, Valdenrique Sousa, ainda existem muitos estigmas em relação à doença, inclusive na realização dos exames. “Muitas mulheres ainda têm medo por achar que a doença é incurável, mas se for diagnosticada precocemente, a chance de cura aumenta em até 95%, índice alcançado por meio do rastreamento pela mamografia”, comenta.

*Saiba mais – *No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estádios avançados. Para 2016, o Ceará tem uma estimativa de 2.160 novos casos de câncer de mama feminino,
dos quais 860 em Fortaleza.