A Assembleia Legislativa do Ceará vota nesta quinta-feira (9), sobre a liberação de bebidas alcoólicas nos estádios cearenses.

Durante a sessão, o deputado Osmar Baquit (PDT) defendeu a liberação. Para o parlamentar, a bebida e o futebol são uma questão cultural da sociedade e sua discussão deve considerar a opinião dos torcedores, pois são eles que frequentam nos estádios. “O problema é que estão confundindo torcedor com marginal, e não tem nada a ver. O cara que quer cometer crime vai cometer no estádio ou em qualquer lugar. Isso não tem nada a ver com o álcool”, opinou.

O deputado Apóstolo Luiz Henrique (PP), por sua vez, defendeu que os crimes que forem cometidos nos estádios por pessoas alcoolizadas deverão cair na conta daqueles que aprovaram o projeto de liberação das bebidas. Evandro Leitão (PDT), autor da proposta, acusou Apóstolo Luiz Henrique de tentar intimidar os parlamentares favoráveis à medida. “É razoável ele sugerir isso? É a mesma coisa de um crime ser cometido na igreja e colocarmos a culpa no pastor”, respondeu.

Já o deputado João Jaime (DEM) afirmou que se proibir bebidas em estádios, deve-se proibir também em todos os espaços públicos. “Podemos discutir a proibição do álcool de um modo geral, em todos os lugares, mas proibir somente em alguns nichos em detrimentos de outros não é razoável”, ponderou.

Em consulta realizada pela Assembleia Legislativa na internet, a maioria se posicionou de maneira favorável à liberação. 63,65% defendem a medida, 36,01%, contra e 0,25% declararam não ter opinião.