Antônio Henrique é eleito o novo presidente da Câmara

Em sessão extraordinária, na manhã desta segunda-feira, 3 de dezembro, foi realizada a votação e eleição da nova Mesa Diretora da Câmara Municipal de Fortaleza para o biênio 2019-2020. A chapa única na disputa obteve 42 votos favoráveis e uma abstenção do vereador Márcio Martins (PROS). O pedetista Antônio Henrique foi escolhido o presidente da Mesa e comandará os trabalhos do Legislativo Municipal nos próximos dois anos.

A nova Mesa, que assume em 2019, será formada pelos vereadores: Antônio Henrique – PDT (Presidente), Adail Júnior – PDT (1° Vice-Presidente), Raimundo Filho – PRTB (2° Vice-Presidente) e Gardel Rolim – PPL (3° Vice-Presidente). Como primeiro-secretário permanece o vereador Idalmir Feitosa (PR) e a novidade fica nos nomes; do vereador Ziêr Férrer (PDT) como 2° Secretário e Lucimar Martins (PTC) como 3° Secretária. Os suplentes da nova Mesa Diretora é composta pelos vereadores; Márcio Cruz (PSD), Casimiro Neto (MDB) e John Monteiro (PDT).

A votação foi conduzida pelo presidente Salmito Filho (PDT), que parabenizou a todos vereadores pelo diálogo e a construção da chapa única. “Quero aqui parabenizar a nova Mesa Diretora e desejar que ela possa conduzir de forma republicana e transparente os destinos do Legislativo no próximo biênio 2019-2020. Parabenizar todos também pelo diálogo na construção dessa chapa única.”, frisou.

O presidente eleito, Antônio Henrique (PDT) ressaltou que o colegiado garantirá condição para todos os vereadores exercerem o mandato com excelência. “Queremos que a Casa continue no rumo certo e trabalhando muito pela população de Fortaleza. Vamos manter o diálogo com todos os vereadores e garantir condições para que todos realizem seu trabalho com excelência.”.

Na justificativa, o vereador Márcio Martins (PROS) pontuou que se absteve por considerar que a chapa não cumpriu a proporcionalidade partidária. “Na minha avaliação nós deveríamos ter cumprido a proporcionalidade das bancadas. O PROS é um partido que tem três vereadores e não foi contemplado na Mesa, por isso me abstive em respeito ao meu partido. Mas vivemos numa democracia e temos que aceitar a decisão da maioria.”, destacou.