Foto: Divulgação

Uma ação rápida da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), pôs fim ao mistério do suposto rapto de Maria Esther Farias Campelo, de um ano e dez meses. O corpo da criança foi localizado, na manhã desta quarta-feira (21) em um terreno, próximo ao local que a mãe tinha dito que a criança tinha sido raptada. A mulher e seu companheiro foram presos em flagrante pelo homicídio e pela ocultação do cadáver. Os detalhes do trabalho policial foram divulgados em coletiva de imprensa, na sede da unidade policial, no bairro Pajuçara, em Maracanaú.

Ana Cristina Farias Campelo (25), sem antecedentes criminais, e Franciel Lopes de Macedo (30), que já responde por ameaça, foram presos após a Polícia Civil interrogá-los sobre o suposto rapto de Esther. O casal havia noticiado falsamente o rapto da criança, no fim da tarde de ontem (20). Diante das investigações desenvolvidas pelo 29º DP, com o apoio de equipes policiais do Núcleo de Homicídios da Delegacia Metropolitana de Maracanaú, do 20º Distrito Policial e do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), o casal resolveu confessar o crime e apontou para a Polícia onde o corpo estava escondido. Com a informação, os policiais seguiram até um terreno na localidade de Macacos, em Pajuçara, onde o corpo de Maria Esther foi localizado. A menina estava envolta em um cobertor.