Foto: Divulgação

A Gerência de Estatística e Geoprocessamento (Geesp) da Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp) contabilizou quase de 40 mil ocorrências referentes ao descumprimento dos decretos estaduais que estabelecem medidas de combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19) em todo o Estado. O número corresponde ao total de ocorrências atendidas, no período entre os dias 20 de março a 20 de abril, pela Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS/CE), na Região Metropolitana de Fortaleza e nos municípios de Sobral e Juazeiro do Norte.

As principais infrações estão relacionadas a aglomerações de pessoas e à abertura de estabelecimentos comerciais cujas atividades foram classificadas como não essenciais pelo Decreto Estadual nº 33.519. Ao todo, 39.094 ligações foram direcionadas para a Ciops nesse período, sinalizando a violação da legislação estadual, dos quais 23.174 diziam respeito a aglomerações de pessoas, enquanto 15.920 relataram o funcionamento de estabelecimentos abertos. De acordo com os dados, 45,5% das chamadas telefônicas foram feitas em sábados e domingos – 17.786 ligações nos dias 21, 22 28 e 29 de março e 4, 5, 11, 12, 18 e 19 de abril.

O secretário da SSPDS, André Costa, avalia os trabalhos feitos pela segurança pública nesses primeiros meses. “Após um mês de ações de isolamento social no intuito de garantir a saúde pública de toda população, a segurança pública não parou, já que tivemos essa atribuição extra de atuar na garantia das medidas sanitárias preventivas estabelecidas pelo Governo do Estado. O trabalho continua com ações diárias e constantes e, infelizmente, para alguns casos em que há desrespeito a essas normas, essas pessoas que descumpriram as medidas sanitárias e incorrem no crime do artigo 268 foram conduzidas a delegacias. Contra elas, foram lavrados procedimentos criminais e terão que responder perante a Justiça pelos fatos praticados. A gente espera contar com a colaboração, conscientização e empatia da população para que possamos o quanto antes ultrapassar essa etapa e retomar cada vez mais a normalidade do nosso cotidiano”, ressaltou.