As obras de duplicação do 4° Anel Viário estão intensificadas em vários trechos dos 32 quilômetros da rodovia. Com o fim do período chuvoso, serviços que não podiam ser executados durante as chuvas, como pavimentação e terraplenagem, foram iniciados no segmento entre a BR-116 e a CE-060, além dos entroncamentos da CE-040, no Eusébio, e da CE-065, em Maranguape. “Estamos com várias frentes abertas ao longo do trecho e as obras ganharam novo ritmo. Dessa forma, o nosso cronograma está mantido e a duplicação do Anel Viário deve ficar pronta até o final do ano”, afirma o Secretário da Infraestrutura do Ceará, Lucio Gomes. A obra é executada pela Superintendência de Obras Públicas (SOP), atualmente vinculada à Seinfra.

Os trabalhos envolvem cerca de 100 colaboradores. Nos entroncamentos com a CE-040 e com a CE-065, eles realizam serviços de drenagem e terraplenagem necessários para a execução de alças e conclusão dos viadutos que estão sendo construídos nos dois trechos. A entrega dos equipamentos vai melhorar consideravelmente o tráfego nesses dois pontos, visto que vai eliminar a necessidade de desvios.

Já entre a BR-116, em Fortaleza, e a CE-060, em Maracanaú, foi iniciada a construção das ciclovias, que ficarão nas laterais da rodovia, e a pavimentação da pista antiga do Anel Viário, no sentido Eusébio-Caucaia. A pista, que tem cerca de 11 metros de largura, passará para 16,5 metros, que é a mesma largura do outro sentido, feito em pavimento rígido (concreto).

O 4° Anel Viário, que fica entre o Parque Tabapuá (Caucaia) e a CE-040 (Eusébio), está com o tráfego liberado em pista duplicada desde fevereiro, o que eliminou alguns desvios e beneficiou cerca de 50 mil veículos que passam diariamente na rodovia. “As obras do Anel Viário tiveram grandes avanços do ano passado para cá. Fomos vencendo etapa por etapa até entregarmos toda a via de concreto, no sentido Caucaia-Eusébio. Também evoluímos bastante na implantação do viaduto sobre a CE-040. Agora começamos a restaurar a pista antiga, sentido Eusébio-Caucaia, que continuará em pavimento flexível. Até o final do ano, teremos triplicado a largura da rodovia com duas mãos segregadas e todos os retornos protegidos”, pontua Lucio Gomes.

Desapropriações

Para acelerar o avanço da obra, o Governo do Ceará assumiu as desapropriações necessárias para a conclusão dos trechos dos entrocamentos com a CE-040, no Eusébio, e com a CE-060, em Maracanaú. Por se tratar de uma rodovia federal, as desapropriações para as obras do Anel Viário eram responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – Dnit. No Eusébio, o Estado já concluiu os processos, e o trecho está liberado para as obras. Agora, as negociações seguem em andamento no entorno do viaduto da CE-060, na antiga rotatória da CEASA, em Maracanaú.

Mais informações do Anel Viário

A duplicação do Anel Viário vai melhorar o tráfego da Região Metropolitana de Fortaleza, principalmente em Maracanaú (que conta com um Distrito Industrial e a Central de Abastecimento do Ceará-Ceasa/Ce), Maranguape e Caucaia, além de facilitar a ligação dos dois principais portos cearenses, o do Mucuripe e o do Pecém. Até agora, também foram finalizadas as pontes localizadas sobre o Rio Coaçu, Rio Gavião e Rio Siqueira, além de quatro viadutos: entroncamento da CE-065, BRs-020/222, Nova Metrópole e Tronco Norte.