Obra de alargamento da CE-025 no Porto das Dunas é aprovado no Coema

A obra de alargamento da CE-025 no Porto das Dunas, no litoral leste da Região Metropolitana de Fortaleza, ficou a um passo de obter a licença ambiental de instalação, na quinta-feira (21), quando o Estudo de Impacto Ambiental e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) do projeto foram aprovados pelo Conselho Estadual do Meio Ambiente (Coema). A obra de 5,6 quilômetros de estrada, urbanização e drenagem corresponde à continuação da avenida Maestro Lisboa, no trecho compreendido entre o balão da colônia de férias Cofeco (Eusébio) e a avenida Uruanã (Aquiraz).

O projeto é de interesse do Departamento Estadual de Rodovias (DER), que executa o programa de logística e estradas Ceará de Ponta a Ponta. De acordo com os pareceres do EIA/RIMA emitidos pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), o DER terá de cumprir algumas condicionantes, antes de obter a licença e iniciar a obra. Entre elas está a autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que atesta, ou não, a ocorrência de bens arqueológicos no local da obra. A previsão de conclusão da estrada é de 450 dias, a partir do início dos trabalhos.

Pareceres

Os pareceres da Semace aprovam os estudos do DER sobre o impacto da obra a ser realizada na unidade de conservação Corredor Ecológico do Rio Pacoti e sobre a área de preservação permanente composta por dunas. Entre os cuidados apresentados no projeto está o de que o alargamento da estrada se fará, à direita ou à esquerda, em diferentes trechos, de forma a causar o menor impacto.

“Nós não temos uma intenção de fazer só uma obra, mas de fazer uma obra em total consonância com a natureza”, afirmou o superintendente do DER, Sérgio Azevedo, durante a apresentação do EIA/RIMA. “O empreendimento trará um benefício muito grande ao turismo e à população de dele irá se utilizar”, completou o superintendente, numa referência aos moradores do Porto das Dunas.