Em virtude do período de isolamento social recomendado pelas autoridades de Saúde para reduzir os riscos de contágio pelo coronavírus, o fluxo de veículos diminuiu pela metade em Fortaleza e consequentemente o quantitativo de acidentes também. Dados da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) apontam que houve uma queda de 73% nas estatísticas de acidentes na Capital.

O levantamento realizado pelo órgão de trânsito considerou o período de 20 de março a 19 de abril de 2020, no qual foram registrados 431 acidentes, e comparou com os registros do ano anterior que contabilizou 1.573 sinistros no total.

“Se restringir a amostra apenas aos acidentes com vítima, verificamos uma diminuição de 60%. Já em relação aos fatais, a redução foi de 50%”, detalha o superintendente da AMC, Arcelino Lima.

Apesar da queda significativa, os desafios são constantes. “No atual momento em que vivemos, as reduções de acidentes proporcionam certa melhoria no sistema de atendimento de emergência e internação à medida que evita uma sorecarga no serviço e dá oportunidade para que mais pessoam possam ter acesso às vagas nos hospitais. Esses resultados corroboram com a importância do isolamento. Menos pessoas nas ruas, menos acidentes de trânsito e mais vagas nos hospitais. Continuamos trabalhando para que esse número seja cada vez menor e vidas possam ser preservadas”, esclarece.

Mesmo com a atenção focada no cobate à pandemia, os condutores devem ter atenção redobrada ao dirigir. O respeito às normas de circulação viária ainda é a principal forma de se evitar um acidente.