Nações Unidas condenam os “ataques aéreos massivos” da Rússia contra a Ucrânia

A Rússia lançou 122 mísseis e dezenas de drones contra alvos ucranianos, matando pelo menos 30 civis em todo o país, no que um oficial da Força Aérea descreveu como o maior bombardeio aéreo da guerra, disseram autoridades na sexta-feira.

As autoridades ucranianas informaram que mais de 100 pessoas ficaram feridas no atentado, que atingiu escolas, uma maternidade, lojas e complexos residenciais.

O comandante militar ucraniano Valery Zalogny disse que a Força Aérea Ucraniana interceptou a maioria dos mísseis balísticos, mísseis de cruzeiro e drones do tipo Shahed durante a noite.

“O maior ataque aéreo desde a invasão russa em grande escala em fevereiro de 2022”, escreveu o comandante da Força Aérea Mykola Oleschuk em seu canal oficial do Telegram.

De acordo com a Força Aérea Ucraniana, o maior ataque anterior ocorreu em novembro de 2022, quando a Rússia disparou 96 mísseis contra a Ucrânia.

As Nações Unidas condenam

• O Subsecretário-Geral das Nações Unidas, Mohamed El Khayari, disse: “Infelizmente, os ataques horríveis de hoje são os mais recentes de uma série crescente de ataques lançados pela Federação Russa.”

• Al-Khayari acrescentou: “O Secretário-Geral condena inequivocamente (as Nações Unidas) os ataques hediondos que ocorreram hoje em vilas e cidades em toda a Ucrânia.

• Al-Qayyari continuou: “Os ataques contra civis e infra-estruturas civis violam o direito humanitário internacional, são inaceitáveis ​​e devem parar imediatamente.”

• Por sua vez, a ONU O representante dos EUA no Conselho de Segurança disse: “Lamentamos esta trágica perda de vidas”.

• O diplomata dos EUA acrescentou: “A Rússia lançou 158 drones e mísseis contra a Ucrânia, 36 drones e 122 mísseis. O objectivo do presidente russo, Vladimir Putin, não mudou: ele procura destruir a Ucrânia e subjugar o seu povo.”

READ  O Egito nega cooperação com Israel no “eixo Filadélfia”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *