A ausência de manejo correto ao lidar com alimentícios é um dos maiores causadores de infecções, inflamações e outras doenças do trato digestivo que podem causar de desconforto a grandes transtornos na vida do consumidor. Esse problema tem sido, no Ceará, um dos grandes responsáveis pela temida “virose da mosca”, nome pelo qual ficou conhecida a Doença Diarreica Aguda (DDA), que já atingiu mais de 11 mil pessoas em todo o estado e surge através do contato com alimentos contaminados.

As pessoas podem ser contaminadas tanto pela água como pelos alimentos, contraíndo, portanto, uma virose gástrica, que é autolimitada, o que implica dizer que o próprio sistema de defesa do corpo combate a infecção e que os remédios servem somente para aliviar os incômodos sintomas, como diarreia e vômito.

Segundo o gerente de Frutas, Legumes e Verduras (FLV) do Supermercado Guará, Edivando Pereira, os hortifrútis integram os tipos de alimentos que precisam de maior cuidado na hora do manuseio por serem perecíveis e que podem ser acometidos por pequenas pragas e fungos. “É necessário que haja uma inspeção cuidadosa em cada um desses alimentos, pois muitos dos problemas podem ser identificados durante a vistoria”, explica.

Dentro de casa, esse cuidado não pode acabar, é  importante  cobrir os alimentos e, no caso de crianças pequenas, ter cuidado com as mamadeiras.