Homem é preso em flagrante após atear fogo na residência da sogra

Um homem de 18 anos foi preso em flagrante pela Polícia Militar do Ceará (PMCE) após atear fogo na residência da sogra, no município de Pedra Branca. Conforme informações colhidas durante as diligências, o homem teria proferido ofensas à companheira e à sogra, além de ameaçá-las de morte. Após ser capturado e levado para o plantão da Delegacia Regional de Senador Pompeu, na noite do último sábado (14), ele foi autuado por dano qualificado, injúria e a ameaça.

De acordo com o trabalho realizado pelos policiais militares na região, o homem foi capturado quando tentava fugir após ter ateado fogo no imóvel. Vizinhos das vítimas ajudaram a conter as chamas que consumiram a residência. A Polícia Civil descobriu que o homem havia discutido momentos antes com a companheira, com quem tem uma filha de dois meses, e teria quebrado objetos da residência. A companheira morava na casa da mãe junto com o bebê de dois meses, filho do homem. Depois da discussão, a mulher saiu de casa com o bebê para se abrigar na casa de vizinhos.

A mãe da vítima acionou a Polícia Militar do município, mas, ao retornar ao endereço, viu a casa em chamas e o suspeito fugindo. Os policiais militares foram atrás do homem, o capturaram e o levaram imediatamente para o plantão da Delegacia Regional de Senador Pompeu. Na delegacia, o homem preferiu manter-se em silêncio durante todo o interrogatório.

Apesar de não cooperar com as investigações, testemunhas revelaram aos policiais as ofensas e ameaças proferidas pelo suspeito direcionadas à companheira e à sogra, caracterizando os crimes de injúria e ameaça no contexto de violência doméstica e familiar. Além disso, o homem foi autuado também pelo crime de dano qualificado por violência ou grave ameaça, com emprego de substância inflamável e com prejuízo considerável para a vítima. A vítima requisitou medidas protetivas de urgência contra o homem.

A Polícia Civil segue investigando o caso no intuito de descobrir outras possíveis condutas delituosas do homem em relação à companheira e à sogra. O caso foi transferido para a Delegacia Municipal de Pedra Branca, que dará prosseguimento às apurações.