Foto: Divulgação

O prefeito Roberto Cláudio e o prefeito eleito, José Sarto, assinaram, nesta quinta-feira (03/12), no Paço Municipal, o termo que institui os membros da Comissão de Transição da gestão para 2021.

A equipe será conjunta e terá a seguinte composição: Samuel Dias, secretário de Governo e presidente do Cogefor (Comitê de Gestão Fiscal); Marcelo Pinheiro, secretário-chefe de Gabinete; Élcio Batista, vice-prefeito eleito; Ferruccio Feitosa, secretário da Regional II e coordenador de mobilização da campanha do prefeito eleito; e Renato Lima, secretário de Gestão Regional e coordenador de articulação da campanha de José Sarto.

De acordo com Roberto Cláudio, “a ideia é que seja obrigada a atual gestão estar presente, obrigando os seus representantes a prestar as informações que a Comissão de Transição irá demandar dos órgãos municipais.”

A Comissão de Transição começa a trabalhar a partir da próxima segunda-feira (07/12), no Paço Municipal, e contará com apoio técnico de um grupo de servidores indicados pela Prefeitura de Fortaleza.

O grupo de apoio técnico será formado pelo secretário executivo de Governo, Laudélio Bastos, pela coordenadora do Tesouro Municipal, Flávia Bruno, pela secretária executiva da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão, Cristina Machado, pelo secretário de Conservação e Serviços Públicos, João Pupo, pelo secretário executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Sabóia, pelo secretário executivo da Chefia de Gabinete e presidente do Comitê Gestor do Plano Diretor, Pedro Rocha, e por Francisco Carlos Bezerra, representando o Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor).

José Sarto destacou que a Comissão foi elaborada da forma mais enxuta possível para liderar o processo juntamente ao grupo de apoio técnico, composto das pessoas necessárias para dar subsídio à Comissão, incluindo os secretários e os diretores de órgãos. “Agradeço a disponibilidade do Roberto Cláudio. O tempo da transição é curto, então precisamos tentar acelerar este processo no que for possível. Como a equipe já possui bastante intimidade com a gestão, vamos agilizar com o grupo de apoio técnico e já começar a trabalhar imediatamente, obedecendo a legislação”, declarou Sarto.

Ficou definido, ainda, que outros servidores do Município estarão à disposição e poderão participar das atividades de transição caso a Comissão ou o prefeito eleito apresentem outras demandas que acharem necessárias.