Foto: Divulgação

A Prefeitura de Fortaleza entregou, nesta quarta-feira (23/09), a 10ª Célula de Proteção Comunitária da Capital. O equipamento, instalado no bairro Mondubim, fortalece ações intersetoriais preventivas no âmbito da segurança.

A iniciativa, oriunda do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU), funciona a partir do desempenho de três diretrizes, elencadas por níveis de prevenção primária, secundária e terciária, conforme explicou o vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan.

“Este equipamento é baseado em três níveis de proteção. Prevenção primária, que envolve urbanização, iluminação e áreas de lazer; prevenção secundária, por meio do Espaço da Cidadania, com ações nas áreas sociais, iniciativas culturais, cidadãs, esportivas e educativas, além da geração de emprego e renda; e prevenção terciária, que contempla a torre de observação, o patrulhamento realizado por guardas municipais e policiais militares e a vigilância eletrônica, funcionando 24h por dia com o auxílio de drones”, disse.

O prefeito Roberto Cláudio ressaltou a importância da união de esforços entre a Prefeitura e o Governo do Estado. “Esta é uma contribuição historicamente inédita e proativa do Município às ações de segurança pública já desenvolvidas pelo Governo do Estado. De forma integrada, ocorrerá a prevenção e a investigação de ocorrências neste território, que compreende, além do Mondubim, os bairros Acarape e Planalto Ayrton Senna”, declarou.

Conforme o diretor-geral da Guarda Municipal de Fortaleza, inspetor Rômulo Reis, o efetivo da corporação, além de ampliado, está devidamente capacitado. “O treinamento dos nossos homens e mulheres é um diferencial importante. Assim, garantiremos a presença territorial efetiva, proativa e inteligente em áreas de maior vulnerabilidade”, esclareceu.