A Prefeitura de Fortaleza inicia, nesta quinta-feira (01/04), a instalação de 160 metros de gradis no calçadão da avenida Beira Mar para o fechamento da orla durante o feriado da Semana Santa. A estrutura com as grades de proteção será montada numa área que compreende três quilômetros de extensão do passeio.

A nova logística de controle ao fluxo de pessoas no local segue até o domingo de Páscoa (04/04) e visa reforçar o combate a disseminação da covid-19. A partir das 16h30, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania estará bloqueando os principais acessos à Av. Beira Mar.

O bloqueio começa na altura da rua José Vilar, próximo ao Ponta Mar Hotel, segue até a Av. Desembargador Moreira, nas proximidades do Náutico, passa pela rua José Napoleão, no Jardim Japonês, e finaliza na rua Tereza Hinko nas imediações do Parque do Bisão. As grades são instaladas em pontos estratégicos onde existe policiamento fixo, 24 horas, da Guarda Municipal ou da Polícia Militar.

“São quatro pontos de bloqueio ao longo de toda a Beira Mar. A operação vai contar bastante com as forças de segurança do município, e a Regional 2 está operacionalizando o fechamento in loco dos locais. Os gradis vão do asfalto até a areia, passando por ciclofaixa, área de cooper e jardim”, explicou o coordenador de Infraestrutura e Conservação da Regional 2, Gutto Alencar.

A operação especial de ordenamento do território atende às orientações do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia do Coronavírus e tem como objetivo auxiliar nas atividades de fiscalização das forças de segurança, no sentido de evitar aglomerações na região. Diariamente, a Agefis realiza fiscalização volante por toda a Beira Mar para garantir o cumprimento dos decretos municipal e estadual.

A ação integrada reúne esforços da Guarda Municipal, da Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), da Secretaria Regional 2 e da AMC. Os órgãos de fiscalização da Prefeitura atuarão em parceria com a Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE) percorrendo toda a orla para orientar as pessoas sobre deslocamentos desnecessários.

O secretário de Segurança Cidadã, coronel Eduardo Holanda, reforçou a importância de que cada cidadão de Fortaleza colabore neste momento permanecendo em casa, caso não faça parte de alguma atividade essencial ou possua emergência médica.

“Somente desta forma iremos conseguir frear a disseminação desse vírus. É preciso que todos colaborem, evitem sair, fazer aquele passeio de bicicleta nos calçadões, fazer aquela caminhada. Cada um precisa fazer a sua parte”, destacou coronel Holanda.