Barracas situadas na Praia do Futuro 2 foram removidas nessa terça-feira (25) em uma ação do Patrimônio da União do Estado, Polícia Federal, Policial Militar, Comando de Operações Especiais e da Guarda Municipal. Segundo as autoridades, os espaços removidos não tinham estruturas apropriadas para se manter no local e tomaram o espaço de forma indevida nas areias da praia. Além disso, a operação tem como intuito reduzir o comércio ilegal na região.

Segundo as pessoas que estavam presentes na hora da remoção, as barracas serviam alimentos e massagens. Os proprietários também estavam no local e se mostraram revoltados com a situação, pois, de acordo com a população local, tiravam seu sustento das mesmas. Alguns ainda conseguiram retirar o material de dentro das barracas. A reportagem entrou em contato com o Patrimônio da União do Ceará, porém, até o fechamento desta matéria não obteve retorno.

Outra ação
Ainda nesta terça-feira (25), 9 pessoas foram levadas à delegacia, durante uma ação policial para encerrar uma feira livre no bairro Jardim Castelão, em Fortaleza. Segundo a Polícia Militar, os comerciantes não obedeceram os pedidos de parada das atividades, que estão proibidas pelo decreto estadual. Os feirantes manifestaram indignação com a operação.

A feira livre acontecia na Rua Eldorado. A ação foi registrada por quem passava pelo local. Nas imagens, é possível ver pelo menos duas pessoas algemadas e a revolta de uma das feirantes. “A gente está aqui é para ter o que comer, e somos tratados desse jeito?”, questiona no vídeo. Um motorista que passava pelo local também desabafou: “Feira é essencial. Agora, os vagabundos na praça passam a noite toda. Tem torneio de futebol no campo, ônibus lotados… a hipocrisia é grande”.

A ocorrência segue em andamento no 16º Distrito Policial. Segundo a Polícia Militar, foram conduzidas à delegacia pessoas que resistiram à solicitação dos policiais de encerramento das atividades na feira. Elas devem assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pelo descumprimento do decreto estadual.