Seis pessoas que ficaram à deriva, após uma canoa virar no mar da Praia de Iracema, foram resgatadas em uma ação conjunta de profissionais da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE). O resgate dos banhistas foi feito, na manhã desta quarta-feira (19), por içamento na aeronave Fênix 09 e com ajuda de uma moto aquática dos bombeiros.

Por volta das 10 horas houve o acionamento via Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) para o resgate a um grupo de pessoas que estaria em caiaques em alto mar, próximo ao espigão da João Cordeiro, na Praia de Iracema. De pronto, um helicóptero da Ciopaer foi acionado para atuar na missão pelo ar. Enquanto por via terrestre, uma viatura de Salvamento dos Bombeiros já aguardava a chegada das vítimas na faixa de praia. Pelo mar, os guarda-vidas do CBMCE utilizaram uma moto aquática para dar apoio, assim como uma lancha da Capitania dos Portos, que também deu cobertura à ação.

O helicóptero da Ciopaer se aproximou do grupo e um dos servidores se lançou ao mar, com um flutuador, para auxiliar no trabalho de içamento dos banhistas até a faixa de areia, utilizando a técnica McGuire. Quatro deles foram içados, enquanto os outros dois foram levados na moto aquática. Após resgate de todos, sem ferimentos, os bombeiros militares conversaram com as vítimas, que atribuíram o episódio a um vazamento em um dos parafusos do casco da canoa, o que teria desestabilizado a embarcação.

As vítimas revelaram que no momento a correnteza estava muito forte, assim como ventava muito. Eles utilizaram a própria canoa para ficar na superfície. Próximo a eles havia uma segunda embarcação, de mesmo porte, que voltou à praia e pediu ajuda na base fixa da Polícia Militar do Ceará (PMCE), localizada na Praia do Lido, no bairro Praia de Iracema. Imediatamente, os militares fizeram contato com a Ciops, que acionou o resgate da Ciopaer e do Corpo de Bombeiros.

Gabriel Siqueira, um dos resgatados pelas forças de segurança, conta que os amigos estavam todos de colete salva-vidas e relata que houve um imprevisto durante o percurso pelo mar. “A canoa virou e, infelizmente, a gente não conseguiu desvirar ela a tempo. Entrou muita água, e a gente acabou ficando à deriva. Não conseguimos retornar para a canoa. Então, a gente começou a usá-la de boia, e decidimos poupar as energias para aguardar uma ajuda”.

Após o susto, Gabriel agradeceu pelo empenho dos profissionais da segurança pública em resgatá-los em segurança e sem ferimentos. “Tenho muito a agradecer a competência e a agilidade, tanto do Corpo de Bombeiros quanto da Ciopaer, que enviaram ajuda com helicóptero, com barco, lancha. Trabalharam muito bem. (Eles) foram extremamente competentes e tiveram paciência para resolver o problema da melhor maneira possível. Muito grato ao trabalho deles”, elogiou.