transito
Foto: Reprodução

A Avenida dos Expedicionários será contemplada com uma ciclofaixa e com a readequação da via para 50 km/h no trecho compreendido entre as avenidas 13 de Maio e Lauro Vieira Chaves. A sinalização, que começa a ser implantada nesta quinta-feira (09/09) pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), visa garantir um deslocamento mais seguro a pedestres e ciclistas.

Com 3,1 km de extensão, a via recebe um fluxo veicular diário de 29 mil veículos. De 2015 a 2020, foram registrados 483 acidentes ao longo da avenida, sendo 192 com vítima. Seis pessoas perderam a vida neste período.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a velocidade excessiva é o principal fator de risco que mais causa acidentes, responsável por uma em cada três mortes por sinistros de trânsito em todo o mundo. A readequação de 60 para 50 km/h aumenta em dez vezes a chance de uma pessoa atropelada sobreviver.

Nova ciclofaixa

Como parte do conjunto de intervenções de segurança viária, a Av. dos Expedicionários terá ainda uma nova ciclofaixa de 3,2 km de extensão entre as avenidas Lauro Vieira Chaves e 13 de Maio.

A infraestrutura atende uma importante via da cidade, ligando vários bairros até a região central de Fortaleza. A ciclofaixa da Av. dos Expedicionários se conecta às existentes na Desembargador Praxedes, Almirante Rufino, Eduardo Girão, Senador Pompeu e Barão do Rio Branco, realizando conexão cicloviária desde o Montese até o Centro.

Segundo o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), Fortaleza é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas à infraestrutura cicloviária, com mais de 50% dos habitantes morando a menos de 300 metros de alguma ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota ou passeio compartilhada.