Fortaleza encara o Juventude no jogo mais decisivo do ano

Passo a passo, o Fortaleza foi atingindo seus principais objetivos na temporada de 2016, ao realizar até o momento, 54 partidas. Foram 30 vitórias no ano e todas elas tiveram a sua importância no devido momento.

O Leão do Pici conquistou o bicampeonato cearense; foi até a segunda fase da Copa do Nordeste; avançou até às oitavas de final da Copa do Brasil, em várias dessas competições com grandes atuações; chegou em primeiro lugar no seu grupo na Série C para as disputas das quartas de final.

O ano tem sido positivo para o Tricolor, mas com certeza, tudo que foi almejado chega ao ápice no dia de hoje, às 19h15, quando a equipe agora comandada pelo técnico Hemerson Maria cumpre o primeiro jogo da fase eliminatória da competição, contra o Juventude/RS, no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias/RS.

Um triunfo tricolor iria valer tanto quanto os 30 anteriores. Será o primeiro confronto e o segundo está marcado para o dia 9 na Arena Castelão, às 19 horas.

Reencontro

Os dois times caíram juntos para a Série C em 2009 e nunca se enfrentaram por essa competição, porém apenas pelas Séries A e B. A última vez em que jogaram foi em 2009, com vitória para os gaúchos. Entretanto, nos confrontos contra o time de Caxias, o Leão leva vantagem. Em jogos oficiais, foram 4 vitórias do Fortaleza, 4 empates e 2 derrotas. O Leão nunca venceu o Juventude em Caxias, nem os gaúchos venceram os tricolores na capital cearense. Na Série C deste ano, os dois times fizeram o mesmo número de pontos, 30, entretanto, o Leão foi primeiro do seu grupo e o Juventude, o quarto colocado do Grupo B.

Manter a característica

Por jogar no Alfredo Jaconi, com forte pressão de torcida adversária, contra a qualidade do rival, sob frio intenso, muitos torcedores do Tricolor imaginam que seria melhorar armar uma retranca para evitar derrota, mas não é assim que pensa o novo técnico do Fortaleza, Hemerson Maria. Ele entende que sua equipe deve jogar da mesma maneira que em outras partidas: “Com todo respeito ao Juventude, nós vamos entrar com mentalidade vitoriosa. Nosso time é técnico e joga ofensivamente, então, eu não posso ferir a principal característica dos nossos jogadores”, explicou o comandante.

Hemerson Maria também não concorda muito com a estratégia de deixar para definir tudo no segundo jogo: “São 180 minutos muito difíceis, então, não se pode administrar agora. Isso só seria possível quando faltasse 5 minutos para o fim do segundo jogo e não se pode esperar por isso”, opinou o técnico.

Após realizar treinos no CT do Grêmio em Porto Alegre e outro em Caxias, o treinador tem todos os titulares à disposição e deve manter o time que vinha atuando mais regularmente, com o retorno do meia Rodrigo Andrade ao time titular.

Fonte: Diário do Nordeste