Foto: DIvulgação

A Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) realizou 54 ações de prevenção e monitoramento durante o primeiro fim de semana de isolamento rígido na capital cearense. De sexta-feira a domingo (08 a 10/5), sete feiras foram encerradas, um paredão de som foi apreendido e dois estabelecimentos foram fechados. Foram realizadas também ações preventivas na madrugada para inibir a montagem de feiras e combater a venda de lugares em filas de agências bancárias.

As feiras encerradas ocorriam no Planalto Ayrton Senna, Messejana, São Cristóvão/Jangurussu, Parque Santa Maria (Rua Coronel José de Moura), Autran Nunes, Parque Santa Rosa, Serrinha (Rua Freire Alemão X Rua Santiago) e Álvaro Weyne. As equipes recolheram estruturas montadas, atuaram para a dispersão de aglomerações e entregaram máscaras para as pessoas que não estavam utilizando a proteção.

A fiscalização também percorreu a cidade para verificar o possível funcionamento de atividades comerciais não essenciais e a realização de drive thrus, proibidos pelos decretos. Durante as ações de busca ativa por pontos de aglomeração, foram feitas abordagens nos bairros Centro (Praça da Lagoinha), Mucuripe (entorno do Mercado dos Peixes), Benfica (Praça da Gentilândia), Vila do Mar, Parque Presidente Vargas, Cidade 2000, Carlito Pamplona, Bom Jardim, Vicente Pinzón e Planalto Ayrton Senna.

As ações da Agefis contam com o apoio da Inspetoria de Meio Ambiente (Ipam) da Guarda Municipal de Fortaleza e do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPMA).

Agências bancárias

Na sexta-feira e sábado (07 e 08/05), entre 7h e 14h, os agentes atuaram na organização das filas no entorno das agências da Caixa Econômica Federal, que apresentaram grande aglomerações. Além do trabalho educativo de conscientização sobre a importância do distanciamento social, do uso de máscaras e da higiene pessoal, os fiscais aplicaram a regra de distância mínima de 1,5 metro entre as pessoas.

As operações no entorno de agências bancárias contam com o apoio da Guarda Municipal, da Defesa Civil, da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), de Agentes de Cidadania e de educadores sociais da Fundação da Criança e da Família Cidadã (Funci).