Uma pesquisa realizada pelo iFood Benefícios, braço de benefícios do iFood, foodtech líder na América Latina, indicou que 49% dos usuários de vale-refeição e/ou vale alimentação utilizam em cinco dias, logo após a recarga feita pelas empresas, o valor que deveria ser gasto em 15 dias em seu vale-refeição e/ou alimentação. O gasto, normalmente realizado de forma impulsiva quando do recebimento dos créditos, leva parte dos usuários a ter que complementar o benefício, com recursos financeiros próprios para conseguir se alimentar até a próxima recarga. Para elaboração do estudo foi analisado o comportamento de 112 mil usuários do cartão iFood Benefícios, de todas as regiões brasileiras, entre entre agosto e outubro de 2021.
Outro dado observado foi a relação entre os pagamentos feitos por vale-alimentação versus vale-refeição: 70,56% das pessoas consomem mais refeições prontas (vale-refeição) e 29,44% utilizam o vale-alimentação para compras em supermercados e mercearias (vale-alimentação).
Quanto a forma do pedido, 67,43% dos usuários realizam suas transações on-line para pedir refeição por dellivery ou fazer compras em supermercados e mercearias, contra 32,57% que gastam seus créditos indo pessoalmente aos estabelecimentos, ou seja, com o cartão de benefícios físico. Segundo informações do iFood Benefícios, essa característica possivelmente está associada ao modelo híbrido de trabalho, com predominância de pessoas em home office. No entanto, as compras de maior valor foram realizadas com o cartão físico iFood Benefícios Elo em supermercados.
De acordo com os dados levantados pela pesquisa, 65,34% das empresas realizam carga de benefícios de alimentação ou refeição para seus funcionários na última semana de cada mês e 9% na primeira semana de cada mês.

Educação financeira X Calculadora de Saldo iFood Benefícios
O estudo realizado pelo iFood Benefícios culminou na criação da calculadora de saldo no aplicativo do iFood Benefícios, que foi disponibilizada recentemente. O recurso permite entender a média ideal de gasto diário e ver quanto pode gastar ainda para conseguir usar o benefício até a próxima recarga.

“A ferramenta será o pontapé inicial para a criação de ações de educação financeira junto aos usuários de nossos serviços”, afirma Stephanie Sant´Anna, gerente de marketing do iFood Benefícios. “Nossa missão é alimentar o futuro do trabalho e, por isso, queremos que nossos usuários possam administrar seus recursos de forma saudável. A ideia é que o aplicativo, num futuro próximo, forneça dicas e pílulas para diárias sobre educação financeira de uma maneira geral, finaliza Stephanie.