Levantamento realizado pelo Índice de Preços Ticket Log (IPTL), com base nos preços registrados em mais de 18 mil postos de combustíveis em todo o Brasil, aponta que, na primeira quinzena de agosto, pelo terceiro ciclo seguido, o movimento foi de alta no preço médio dos combustíveis em estabelecimentos da Região Nordeste.

Entre as regiões, o Nordeste apresentou os maiores preços médios do Brasil, após um aumento de 1,75% em relação ao período anterior, com o litro comercializado nas bombas por R$ 4,472. Todos os estados da região refletiram o aumento localmente. A Paraíba segue apresentando o melhor preço por litro, com o combustível comercializado a R$ 4,239, contrapondo-se ao Piauí, onde o litro custou, na média R$ 4,673.

O etanol apresentou alta menos expressiva, de 0,31%, com o litro vendido no Nordeste, em média, a R$ 3,518. Os postos da Paraíba também registraram o melhor preço para o etanol, com o litro vendido, em média, a R$ 3,140. Na contramão, o Rio Grande do Norte registrou o pior preço para o etanol, que foi comercializado a R$ 3,796.

Seguindo a tendência observada na quinzena anterior, as duas opções de diesel apresentaram alta: o Diesel subiu 1,97% e o Diesel S-10 teve alta de 1,94%, com o litro comercializado a R$ 3,523 e R$ 3,567, respectivamente. A Paraíba foi o estado da região com os melhores preços para a compra do Diesel, vendido a R$ 3,374. No caso do Diesel S-10, os melhores preços foram registrados nas bombas de Pernambuco, onde a média foi de R$ 3,446. Os maiores valores por litro para o Diesel estiveram no Piauí (R$ 3,677) e o Alagoas foi o estado com o maior preço para o Diesel S-10 (R$ 3,651).

“O Nordeste segue uma tendência de alta nos preços de todos os combustíveis, mas a variação segue agora menos acentuada do que observado em outras localidades. Em agosto, a região volta a ter como destaque o alto valor da gasolina, que apresentou a maior variação (1,75%) entre todas as regiões brasileiras. Ainda assim, foi mais vantajoso para os motoristas da região o abastecimento com gasolina”, analisa o Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil, Douglas Pina.

No tocante ao GNV, apesar da redução de 3,64% para o preço por metro cúbico, a maior registrada nos recortes regionais, o preço unitário ocupa o segundo lugar no ranking, sendo comercializado a R$ 3,100. Pernambuco é o estado com o melhor preço para o GNV no Brasil, com o metro cúbico vendido a R$ 2,551, após queda de 5,94%. Mas, merece destaque a redução observada no Sergipe, a mais expressiva no País: 12,74%, levando o preço do combustível de R$ 3,175 para R$ 2,779.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantados com base nos abastecimentos realizados nos 18 mil postos credenciados da Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo.