Foto: Casal/Agência Brasil

Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) iniciou, na última quarta-feira (16), as inspeções nas salas de atendimento de perícia médica das agências para garantir o retorno rápido dos médicos peritos e, assim, atender a população que necessita dos serviços. A medida tem como objetivo verificar se os locais estão adequados para a volta das atividades, cumprindo as solicitações feitas pela Perícia Médica Federal.

O secretário Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco, o secretário de Previdência, Narlon Gutierre, e o presidente do INSS, Leonardo Rolim, acompanharam, pessoalmente, uma inspeção na Unidade de Atendimento Na Hora da Perícia Médica Federal, localizada no Setor Comercial Sul, em Brasília (DF), e constataram que todos os requisitos estão adequados para o imediato funcionamento.

“A ideia é fazer com que nós possamos, o quanto antes, voltar ao trabalho. Esse é um trabalho essencial para pessoas desguarnecidas, mas é hora de retomada, obviamente atentando a todos os protocolos de segurança tanto para com os servidos do INSS, da Perícia Médica Federal, do Na Hora, e também especialmente com aquelas pessoas que virão às agências”, ressaltou Bianco.

O secretário Especial reforçou que o momento de retorno foi estudado e busca atender à população que precisa dos serviços. “Nosso objetivo é muito claro: o interesse público. Preservando vidas, mas nós vamos prestar o atendimento”, afirmou. “Agora é o momento de voltar”.

Outras agências serão inspecionadas em todo o País. Durante a vistoria, os relatórios de adequação e cumprimento de itens serão devidamente preenchidos pelas equipes para reforçar a segurança do trabalho feito pelo INSS. Segundo Gutierre, todas as inspeções serão realizadas conjuntamente pelos profissionais da perícia médica e os servidores do INSS para que qualquer item de dúvida possa ser esclarecido.

Gutierre destacou que há dois tipos de checklist: o primeiro relacionado a medidas de proteção da Covid-19 e o segundo que trata de itens estruturais. “Nesse primeiro checklist, se um item não estiver cumprido, aquela agência não abre. Já no segundo, alguns itens estruturais são indispensáveis para a abertura, outros não são indispensáveis, mas serão adequados brevemente”, comentou.

Atendimento Presencial: agendamento

Devido às medidas de segurança adotadas por causa do coronavírus, as agências do INSS ficaram fechadas por mais de cinco meses. A reabertura das atividades está sendo gradual e segura; por isso, é importante destacar que não adianta ir às agências sem marcação, ou seja, o atendimento é exclusivo para quem fizer agendamento. Os segurados sem horário na agenda não serão atendidos para evitar aglomerações dentro e fora das agências.

Uma vez feito o agendamento, o segurado será orientado em relação à agência onde será atendido. Na data marcada, deve comparecer com o comprovante de agendamento e documento de identificação em mãos. Recomenda-se que o comparecimento ao local sem acompanhantes ou crianças, visto que as agências deverão respeitar um limite de pessoas no atendimento. Caso necessite de acompanhante ou não tenha com quem deixar a criança, poderão, ainda assim, acessar as agências.

O uso de máscara é obrigatório. É preciso manter distanciamento seguro entre as pessoas, percebendo a demarcação no solo e nas cadeiras. A aferição da temperatura corporal será feita pelo agente de segurança, obrigatoriamente, antes da entrada na agência. A orientação é higienizar as mãos com álcool em gel 70%, disponíveis na agência e levar uma água de casa, preferencialmente, em garrafa transparente. Evitar tocar olhos, nariz e boca com as mãos não higienizadas.

Caso o segurado apresente algum sintoma da Covid-19, mesmo estando agendado, a orientação é não comparecer à agência do INSS. Procure imediatamente um atendimento médico. Sendo assim, será necessário reagendar o serviço para depois do período de repouso ou isolamento recomendado pelas autoridades sanitárias.

Para marcar hora, basta acessar o site ou aplicativo Meu INSS ou aplicativo ou ligar na Central 135.