Para fortalecer a segurança viária em duas vias de intenso fluxo de veículos, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), dará início, na manhã desta quarta-feira (27/10), à readequação de velocidade para 50 km/h nas avenidas Perimetral, no trecho compreendido entre a BR-116 e a avenida Mister Hull, e José Arthur de Carvalho, da Av. Odilon Guimarães à Av. Maestro Lisboa.

Para implementar a mudança, são desenvolvidos estudos que têm como base critérios de acidentalidade viária e volume de tráfego. Segundo levantamento da AMC, de janeiro de 2015 a agosto deste ano, a avenida Perimetral registrou 3.202 acidentes de trânsito, com 227 atropelamentos e 79 mortes. Já a avenida José Arthur de Carvalho anotou 262 acidentes, 11 atropelamentos e 11 mortes.

“O principal objetivo da readequação de velocidade é reduzir a gravidade dos sinistros que acontecem em Fortaleza. Nos casos de atropelamento, por exemplo, os condutores que trafegam em velocidade reduzida têm maior possibilidade de reação”, salienta Juliana Coelho, superintendente da AMC.

Menos acidentes, menos mortes

A readequação do limite de velocidade de 60 para 50 km/h está relacionada aos recentes resultados positivos nas vias da Capital. Neste ano, Fortaleza registrou o mês de setembro com menos mortes no trânsito desde o início da série histórica, em 2001. Foram contabilizados dez óbitos, o que representa uma redução de 60%. Em média, nos meses de setembro dos últimos 20 anos, cerca de 25 pessoas perderam a vida.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a velocidade elevada provoca um efeito de afunilamento no campo visual do condutor, dificulta a percepção de pedestres e outros obstáculos nas ruas. Além disso, a redução de velocidade em 10 km/h aumenta em dez vezes a chance de uma pessoa atropelada sobreviver.

Ação educativa

Para comunicar a mudança da velocidade aos condutores e pedestres, a AMC realizará, por meio da Gerência de Educação, ações educativas nas avenidas Perimetral e José Arthur de Carvalho. O prazo para os motoristas se adaptarem à mudança é de seis meses, a exemplo de outras vias que já operam com 50 km/h. A atuação por desrespeito ao novo limite de velocidade está prevista após esse período.