Asec8kMQnc64WZWzngZD65H-YDBc5gvQLWai5Ui44H_Q Cotidiano Domingo é dia de estar com a família, talvez descansando para começar aquela semana puxada. Mas não é o que acontece com os amigos do “Racha da Madrugada”, domingo a partir das 22h é o momento do futebol, mas não é aquele futebol comum não, no racha dos amigos só vale gol de cabeça! Mas vem a dúvida: no jogo comum, não tem gol de cabeça também? Calma, vamos explicar.
A turma se reúnem para brincar na madrugada há dez anos. Segundo Irlan Silva, um dos primeiros participantes, ele começou a jogar no racha com 17 anos, atualmente com 27, ele traz a esposa para acompanhar os jogos.   “Todo bairro precisa ter uma estrutura boa, se a quadra estivesse reformada, vinha mais gente para esse jogo, são gerações diferentes, tem gente de 16 a 30 anos, não tem idade”. Comenta Irlan.
Tudo começou devido a necessidade de juntar a turma, como alguns trabalhavam e outros estudavam, não dava para colocar os jogos em horários ‘normais’, então mudaram para iniciar às 22h.

A brincadeira é realizada na quadra do Polo de Lazer Waldir Bezerra, no bairro Lagoa Redonda, na comunidade “Barro Duro”, e  já chegou a reunir 30 pessoas, mas teve uma parada devido a um período de violência, em que não era confiável andar na rua até mais tarde. Porém, com  o acordo de paz entre as comunidades da região, a turma resolveu criar um grupo no aplicativo Whatsapp e marcar todos os seus jogos por lá. Os dias marcados são: terça, quinta e domingo, a partir das 22h.
O lema do jogo é o seguinte: só vale gol de cabeça! No jogo, não tem goleiro, são 3 jogadores por cada time e na quadra é igual ao futebol, apenas na hora de fazer o gol tem que ser de cabeça. Toque de mão três vezes no jogo é penalty, são dois tempos de dez minutos ou dois gols, e em caso de empate, saem os dois times, e entram os dois de fora. O detalhe mais interessante é que o time que ganha três vezes consecutivas fica sendo a foto no grupo, até o próximo jogo.
Wagner Filho, um dos participantes da nova geração, comenta que já teve um fato inusitado em um jogo, alguém chutou a bola na fiação do poste de energia, e deixou a comunidade do Barro Duro quase toda sem energia, mas o engraçado foi que na quadra não faltou luz. “Os moradores ficaram muito chateados, queriam que a gente fosse resolver, e não podíamos fazer nada!” – Comenta sorrindo.
Antes existia uma disputa com o pessoal que jogava voley, mas devido as condições da quadra, apenas o pessoal do Racha da Madrugada vem jogar, afirma Marcelo Silva, estudante de educação física e participante do racha.
Wanderlan Ferreira, foi eleito presidente do “Racha dos Amigos”, ele comenta que antes tinham medo de jogar, inclusive no dia da chacina da Grande Messejana era dia de jogo, mas não houve por outros motivos.  Qualquer morador é convidado a participar, independente de bairro, ou rua, pode chegar, a rua é nossa. “Essa quadra está abandonada, era pra ter uma estrutura melhor, falta tela, iluminação, isso é um lazer. Atualmente as crianças só querem saber de luta, briga, mas tentamos chama-los para participar e influenciar positivamente na vida delas”.
(Matéria publicada em 29 de fevereiro de 2016)