6662709-e1487079418834 Cotidiano O Rio Pacoti, um dos mais importantes cursos d’água da Bacia da Região Metropolitana de Fortaleza será alvo de um projeto de florestamento e reflorestamento de sua Bacia Hidrográfica. A ação está sendo executada pela Secretaria do Meio Ambiente do Estado. O projeto de execução com a empresa Cerne Ambiental foi assinado em Janeiro pelo  secretário do Meio Ambiente titular da Sema, Artur Bruno.

A área a ser trabalhada tem um total de 25 hectares. Conforme a Sema, será feito o cercamento de toda a área, com placas de identificação. O projeto deve ser lançado neste mês de fevereiro. A ideia é mobilizar toda a sociedade do Estado no programa. O Rio Pacoti nasce na Serra de Baturité, município de Guaramiranga, localidade de Pernambuquinho. Desce pelo Sítio do Boquerião, município de Redenção, onde recebe as águas do riacho Cana Brava e a partir deste ponto também é conhecido como Rio Acarape.

Seu curso total chega aos 150 km de extensão, banhando vários municípios do interior cearense, entre eles: Acarape, Guaiúba, Pacajus, Horizonte e Itaitinga. No seu percurso no Eusébio, o Rio proporciona cenários de rara beleza, como o “Cai N’água”, próximo à divisa com Aquiraz e na Mangabeira, onde há uma grande integração com a comunidade. Do rio, cidadãos tiram seus sustentos, como os pescadores e as marisqueiras. Seu rico manguezal é estudado pela Fundação Alphaville e UFC. O Rio também é utilizado para práticas esportivas e como lazer.

Sua foz, no Oceano Atlântico e suas margens com seus manguezais formam hoje a Área de Proteção Ambiental do Rio Pacoti. Sua bacia hidrográfica também atinge pequena parte dos territórios dos municípios de Palmácia e Maranguape.

O Prefeito Acilon Gonçalves aplaude a iniciativa e destaca que a Prefeitura dará todo o apoio para que a ação, quando chegar ao município, possa ter pleno êxito. “Temos nossa Autarquia Municipal de Controle Urbano e Meio Ambiente (AMMA) que vem realizando fiscalizações para que o município se mantenha entre os que mais preservam o seu meio ambiente. Queremos o desenvolvimento, mas com equilíbrio com a natureza”, frisou.

A Sema também fará o florestamento e reflorestamento no Parque Estadual do Cocó e Rio Maranguapinho. Para tanto, conta com parcerias de grandes empresas como M. Dias Branco, C. Rolim e Unimed-Fortaleza. Participaram da reunião o secretário Adjunto, Fernando Bezerra, professor Gustavo Lima, da Unilab, Doris Day e Carlos Henrique, ambos da Coordenadoria de Biodiversidade.