5886510e-d86e-4e01-9751-08a772e92c36 Cotidiano
Foto: Divulgação
O comandante da 10ª Região Militar, general Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira, anunciou nesta quinta-feira, 27/10, que 2.500 militares do Exército atuarão na segurança no 2º turno das eleições em Fortaleza. O anúncio do plano que envolve o reforço de tropas federais solicitadas pela Justiça Eleitoral foi feito na presença do presidente do TRE-CE, desembargador Abelardo Benevides Moraes, da vice-presidente e corregedora regional eleitoral, desembargadora Nailde Pinheiro Nogueira, e da cúpula da Segurança Pública no Estado do Ceará.
Estiveram presentes na 10ª Região Militar o secretário de Segurança Pública e Defesa da Cidadania do Estado do Ceará, Delci Carlos Teixeira, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Geovani Pinheiro da Silva, o superintendente da Polícia Federal, delegado Delano Cerqueira Bunn, acompanhado pela delegada Juliana Pacheco, o superintendente da ABIN (Agência Brasileira de Inteligência), Rommel de Almeida e Silva, além do procurador regional eleitoral, Marcelo Mesquita Monte, da diretora do Fórum Eleitoral de Fortaleza, juíza Jane Ruth Maia de Queiroga, e dos demais juízes das zonas eleitorais da capital.
 
A tropa terá militares de batalhões do Exército de Fortaleza, Crateús, Teresina, Picos (PI) e Recife. Todos eles estarão a postos a partir desta sexta-feira, 28/10, e no sábado, véspera das eleições, participarão de um apronto, às 8h:30min, no 23º BC, na avenida 13 de Maio, informou o coronel Adriano de Souza Azevedo, chefe do Estado Maior da 10ª RM.
 
O comandante da 10ª Região Militar, general Theophilo Gaspar de Olibeira, deixou claro que “os militares só atuarão quando solicitados pelos juízes eleitorais e toda ação do Exército será dentro da legalidade, visando apenas a segurança e o bom andamento das eleições”. Ele afirmou ainda que cada juiz das 13 zonas eleitorais da capital “terá ao seu lado um ofical de ligação para quem repassará as determinações para a ação dos militares”.
 
O superintendente da PF, delegado Delano Cerqueira, disse que 162 policiais federais atuarão em Fortaleza e Caucaia, em sintonia com as forças de segurança. Já o comandante da Polícia Militar, coronel Geovani Pinheiro, antecipou que 690 policiais reforçarão o esquema de segurança em Caucaia. Quanto ao contingente que será disponibilizado em Fortaleza, o coronel Pinheiro disse que preferiu tomar conhecimento do esquema anunciado pelo Comando da 10ª RM para depois se reunir com a SSPDC e traçar os planos para a capital. No primeiro turno, 1.500 policiais militares atuaram nas eleições em Fortaleza.
 
O secretário da SSPDC, Delci Teixeira, lembrou que o Centro de Controle montado para as eleições recebeu 5.600 ligações relacionadas a ocorrências eleitorais, no 1º turno, e afirmou que “será muito importante para o 2º turno a presença dos promotores eleitorais e de um oficial do exército no CIOPS (Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança) para que as demandas eleitorais sejam agilizadas”.
 
No final da reunião, o presidente do TRE-CE, desembargador Abelardo Benevides Moraes, agradeceu a colaboração de todas as forças de segurança do Estado do Ceará e do Exército, “que estarão alinhados para garantir a tranquilidade das eleições neste 2º turno”. O desembargador reafirmou “a plena confiança nas autoridades da Segurança Pública do Ceará, da sua competência, e da força de todas as instituições que atuarão para que a Justiça Eleitoral realize no próximo domingo um pleito seguro e transparente, garantindo ao eleitor a livre manifestação nas urnas”.