image-4 Cotidiano
Praça Portugal (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Fortaleza divulgou, por meio da Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), na quarta-feira (22), o plano de tráfego necessário para a continuidade das obras de requalificação da Praça Portugal. Também estiveram na coletiva de imprensa os técnicos da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) e da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor). Os desvios começa no dia 2 de julho, com previsão de prazo de 30 dias, ocorrendo no período de férias escolares devido à diminuição do fluxo de veículos. A obra de requalificação da Praça Portugal já está 50% concluída e tem previsão de entrega para o início de setembro.

O desvio não estava previsto inicialmente, mas será adotado para dar mais celeridade às obras. Haverá o bloqueio somente da Avenida Desembargador Moreira, que ocorrerá em duas etapas, cada uma com a duração de 15 dias: a primeira fase conta com o bloqueio da área norte da praça e a segunda com o bloqueio da área sul.

“A obra está dentro do prazo esperado, nós temos 50% de obra concluída dois meses depois. Esse é um desvio que vai dar mais agilidade à obra, priorizando o ir e vir da população, já que esse projeto é um grande espaço público dentro de uma ação de mobilidade. É um desvio muito simples, que não passará de um raio de 200 metros da praça. É o desvio mais simples de todas as obras que a Prefeitura está realizando”, ressaltou a titular da Seuma, Águeda Muniz.

Etapas do

desvio

desvio_praca_portugal_transito_etapa_1 Cotidiano
Primeira etapa de intervenção (Foto: Divulgação)

Na primeira etapa de intervenção, a área norte da praça é bloqueada e os veículos que trafegam na Av. Dom Luís passarão a trafegar no contrafluxo da praça. Os que trafegam na Av. Desembargador Moreira, sentido sul/norte, devem fazer conversão à direita na Rua Marcos Macedo, seguindo na Rua Leonardo Mora, onde poderão entrar à esquerda na Rua República do Líbano. Nesta via, os veículos converterão à direita até o cruzamento com a Av. Desembargador Moreira. Já os veículos que estão na Av. Desembargador Moreira, sentido norte/sul, converterão à direita na Rua República do Líbano seguindo na Rua Oswaldo Cruz. Nesta, seguirão na Rua Marcos Macedo onde devem converter à direita e seguir na via até o cruzamento com a Av. Desembargador Moreira.

desvio_praca_portugal_transito_etapa_2 Cotidiano
Segunda etapa de intervenção (Foto: Divulgação)

Na segunda etapa, com o bloqueio do lado sul, os veículos que trafegam na Av. Dom Luís voltam a trafegar no sentido normal. Os veículos que desejam trafegar no sentido norte/sul da Av. Desembargador Moreira devem dobrar à esquerda na Rua Oswaldo Cruz, depois à esquerda na Rua Marcos Macedo e à direita seguindo na Av. Desembargador Moreira. Quem segue na Av. Desembargador Moreira no sentido sul/norte dobra à direita na Rua Marcos Macedo, depois à esquerda na Rua Leonardo Mota, à esquerda na Av. Dom Luís e à direita na Av. Desembargador Moreira.

Segundo Disraeli Brasil, gerente de operações da AMC, haverá 30 agentes da Autarquia e operadores do Via Livre, garantindo a fiscalização e o fluxo adequado do trânsito durante o mês do desvio. “Nós teremos agentes em todos os cruzamentos, pra favorecer a utilização do desvio, com proibição de estacionamento e também vamos avaliar se há necessidade de se inverter alguma preferencial, para quem trafega no desvio não seja prejudicado”, disse. Ele explicou que não haverá diminuição do espaço para veículos. “Permanece como está, com uma redução da capacidade viária na praça para a conclusão dessa obra, com o bloqueio total de um dos lados da praça de forma alternada”.

Transporte coletivo

Durante o bloqueio, 27 linhas de ônibus (332 veículos) que trafegam na Praça terão o itinerário alterado de acordo com o desvio programado pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), seguindo o fluxo dos veículos. As linhas são utilizadas por cerca de 150 mil pessoas. A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) avaliará o novo itinerário à medida em que o desvio estiver em execução, implantando novas paradas.

As linhas que serão afetadas são: 011 – Circular I; 012 – Circular II; 017 – Inter Shoppings; 027 – Siqueira/Papicu/Aeroporto; 029 – Parangaba/Náutico; 030 – Siqueira/Papicu/13 de Maio; 031 – Av. Borges de Melo I; 033 – Circular I (Corujão); 034 – Av. Paranjana I (Corujão); 036 – Cj; Ceará/Papicu/Montese (Corujão); 037 – Cj Ceará/Aldeota (Corujão); 038 – Parangaba/Papicu; 042 – Antônio Bezerra/Francisco Sá/Papicu; 044 – Parangaba/Papicu/Montese; 045 – Cj Ceará/Papicu/Montese; 048 – Parangaba/Papicu (Corujão); 076 – Cj Ceará/Aldeota; 079 – Antônio Bezerra/Náutico; 085 – Lagoa/Aldeota; 086 – Bezerra de Menezes/Santos Dumont; 087 – Expresso/Siqueira/Papicu; 286 – Expresso/Antônio Bezerra/Santos D.; 680 – José Walter/Papicu/Cidade Jardim; 713 – Santos Dumont/Perimetral (STPC); 753 – Cidade 2000/Sargento Herminio (STPC); 833 – Cidade 2000/Centro; 901 – Dom Luiz.

Conforme o chefe de operações da Etufor, Raimundo Rodrigues, na primeira etapa do desvio 12 linhas sofrerão alteração de rota e, na segunda, até 24 linhas serão afetadas. Além disso, três pontos de parada sofrerão interdição, por estarem na área de bloqueio. “Essas linhas serão afetadas em apenas uma parada, sem um prejuízo tão grande para quem utiliza ônibus. Teremos uma equipe da Etufor nessas paradas que vão ser bloqueadas para informar ao usuário para qual ponto ele deve se deslocar. Esses pontos serão transferidos para um local próximo ao início da obra, para minimizar a caminhada do usuário de transporte público”, informou.

Projeto

A nova Praça Portugal atenderá quatro pontos essenciais: urbanidade e maior acessibilidade; potencial de lazer e de turismo; prioridade e rapidez para o transporte público e vias acessíveis para todos os modais.

Até agora, com 50% da obra concluída, todo recuo da área central já foi feito com nova pavimentação, já foram implantados espaços laterais com 80% do piso, 45% das obras da área central foram realizadas e a infraestrutura elétrica subterrânea está em andamento. A partir da próxima semana, os espaços laterais da praça receberão mobiliários e novas árvores serão plantadas na área central.

O projeto da nova praça interliga as áreas laterais com a calçada, aumentando a área de passeio. Uma série de novas intervenções serão feitas para torná-las mais acessíveis, confortáveis e estimuladoras do uso público. Estruturalmente, a Praça Portugal terá seu espaço aumentado em 37,76%, passando dos atuais 7.545,49 m² para 10.394,12 m², fazendo com que sejam cinco novos espaços de convivência totalmente acessíveis, com novos mobiliários urbanos, projeto de paisagismo, paraciclo, bicicletário, academia, espaços de lazer e projeto luminotécnico com lâmpadas de LED, por exemplo.

As obras, iniciadas em abril desse ano, acontecem por meio do Programa Adoção de Praças e Áreas Verdes, coordenado pela Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma). A requalificação da Praça está sendo executada pelos adotantes C.Rolim Engenharia, Marquise e Consórcio Fujita Engenharia e Mercurius Engenharia.

O novo projeto da Praça Portugal traz ainda as seguintes inovações:

– O semáforo da faixa exclusiva para o ônibus abrirá primeiro para priorizar o transporte público;

– Recuo de 4 metros na praça central para se criar mais uma faixa de trânsito para melhor deslocamento do transporte público;

– As vias internas às quatro pequenas praças serão incorporadas a área de cada praça, representando maior ganho de espaço público;

– Passagem de pedestre elevada favorecendo o acesso à praça principal;

– Ciclofaixa contínua;

A ideia é se ganhar um espaço público em um grande projeto de mobilidade urbana. É transformar o uso da praça, inclusive torná-la utilizável pelo cidadão.

Fonte: Prefeitura de Fortaleza