A importância do consumo de aveia além das fibras

Muito se fala sobre a importância do consumo de fibras alimentares, mas na prática a recomendação de ingestão diária não é atingida pela população. A pesquisa mais recente do IBOPE Inteligência apontou que 78% dos brasileiros afirmam consumir fibras no seu cotidiano, porém apenas 37% ingerem alimentos integrais mais de uma vez ao dia. Cerca de 74% dos entrevistados diz entender os benefícios das fibras no organismo, mas não sabem a diferença entre os seus tipos. A nutricionista e consultora da Vitao Alimentos, Karla Maciel, comenta que é muito importante as pessoas entenderem o papel de cada tipo de fibra para atingirem a quantidade adequada.

A nutricionista explica que há dois tipos de fibras, as solúveis e insolúveis, e que cada uma delas possui a sua importância para o equilíbrio corporal. “As do tipo solúveis atuam na retenção hídrica, melhorando a formação das fezes. Já as insolúveis agem estimulando de forma mecânica o intestino”, explica.

Para Karla uma boa fonte de ambas as fibras é a aveia integral. Este cereal possui qualidades e efeitos promissores para saúde, que inclusive são reforçados pela ciência. “Ela possui uma quantidade considerável de nutrientes, como proteínas, amido resistente, ácidos graxos insaturados, antioxidantes e fibras alimentares, tanto solúveis como insolúveis. Além disso, é possível se beneficiar com o consumo regular da aveia, de alguns micronutrientes, destacando a vitamina E, folatos, zinco, ferro, selênio, cobre e manganês” destaca a nutricionista.

Um dos componentes em maior proporção na aveia é a beta-glucana. Karla explica que ela é considerada um polissacarídeo vegetal resistente à digestão e absorção no intestino, capaz de auxiliar na produção de substâncias importantes para o organismo, além de atenuar a absorção de colesterol e glicose, o que favorece o equilíbrio no sangue. Uma revisão sistemática, realizada em 2015, avaliou 216 estudos que demonstraram a eficácia do consumo de beta-glucana, presente na aveia, na melhora de glicemia, resposta à insulina e concentração de colesterol no sangue. “Essa fibra também atua no reforço do sistema imunológico, devido à sua ação na ativação de neutrófilos, primeira linha de defesa contra infecções”, acrescenta a nutricionista.

Outro componente presente na aveia que merece destaque é a avenantramida, um antioxidante exclusivo que possui capacidade de reduzir a oxidação do colesterol, responsável pelo início da formação de placas de gorduras nas artérias, processo chamado de aterosclerose. Por conta de tais propriedades, o consumo regular de aveia diariamente contribui com a saúde cardiovascular e favorece a longevidade saudável.