A partir do dia 15 de maio, próximo sábado, o WhatsApp vai limitar funções de contas de usuários que não aceitarem as novas regras da política de privacidade do aplicativo.ebc Ciência & Tecnologia ebc Ciência & Tecnologia

Entre as principais mudanças está o compartilhamento de dados de usuários do WhatsApp com o Facebook. O Facebook e outras empresas do mesmo grupo também podem usar dados do WhatsApp para fazer sugestões, por exemplo, de amigos, de contatos ou de conteúdos, e mostrar ofertas e anúncios.

A ideia, segundo a empresa, não é apagar a conta dos que não aceitarem as mudanças e sim limitar algumas funções. Mas, na prática, aqueles que não tiverem concordado com os novos termos irão ler um lembrete persistente com mais frequência, para que aceitem as regras.

E o que acontece se o usuário não aceitar as novas regras do WhatsApp? A funcionalidade ficará limitada e não será mais possível acessar a lista de conversas. Depois de mais algumas semanas, não será mais possível receber ligações ou notificações e o WhatsApp irá parar de enviar mensagens e chamadas para o telefone.

O aplicativo afirma que, mesmo com a mudança nos termos de privacidade, conversas pessoais continuam protegidas com a criptografia de ponta a ponta. PORÉM, a proteção da criptografia em conversas com contas comerciais não está garantida.

O aplicativo não esclareceu em quanto tempo essas restrições serão aplicadas.

Agência Brasil