O último fim de semana do mês de maio, que marca o término da quadra chuvosa no Ceará, deve ser marcado pelo predomínio de céu claro, que é um cenário semelhante ao que vem sendo indicado e observado nos últimos dias pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Ao longo desta sexta-feira (28), a expectativa é de céu com poucas nuvens, colaborando, inclusive, para baixa umidade do ar, principalmente no centro-sul do Estado. A previsão é que os valores extremos variem entre 40 e 50%. Neste momento, o mesmo cenário é esperado para sábado (29) e domingo (30).

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), taxas de umidade abaixo dos 60% já não são ideais para a saúde humana. No Ceará, os índices mais baixos, conforme a climatologia, começam a cair ainda mais no segundo semestre do ano.

As regiões do interior do estado, especialmente, o centro-sul, são as áreas onde a umidade relativa do ar costuma apresentar taxas mais preocupantes. Isto se dá por condições naturais.

“A continentalidade, ou seja, a distância do oceano também contribui para os baixos índices de umidade relativa do ar. Além disso, os ventos mais fortes ajudam a aumentar a evapotranspiração da vegetação, já castigada pelo solo seco e a falta de chuvas. Já próximo à faixa litorânea, a umidade proveniente da evaporação da água do mar e que é transportada ao continente pelos ventos faz com que esta porção do Estado não apresente tempo seco como aquele no interior”, explica Meiry Sakamoto, gerente de Meteorologia da Funceme.