As primeiras doses da vacina Sputnik V, produzida na Rússia, devem chegar ao Ceará no início do mês de julho. Essa informação foi publicada nas redes sociais do governador Camilo Santana, que participou de uma reunião com o Fundo Soberano Russo na manhã desta terça-feira (15).

Além disso, o líder do Executivo Estadual também informou que o Estado deve receber da Rússia um cronograma de distribuição das doses até o final deste mês de junho. “Não descansarei um minuto até que todos os cearenses sejam vacinados”, publicou o governador.

No último dia 4 de junho, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou a importação das vacinas Sputnik V para os estados do Nordeste, que já vinham discutindo essa compra há algum tempo. Esta liberação, porém, também passa por restrições e, por isso, o Ceará só poderá importar 183 mil doses, o que corresponde a 1% da população total do Estado. No total, o Estado já negociou cerca de 5,5 milhões de doses desta imunizante com o Fundo Soberano Russo.

A vacina Sputnik V é fabricada pelo Instituto Gamaleya, em Moscou, capital da Rússia. Assim com as que já são aplicadas no Brasil, a imunização completa só acontece depois que a pessoa toma as duas doses desta vacina, com um intervalo médio de 21 dias. Segundo o Fundo Russo, esta vacina possui uma eficácia média de 94,3%.

Segundo o Governo do Ceará, este imunizante deverá ser usado em adultos saudáveis e o Estado fará o acompanhamento nos casos de algum efeito adverso. Após esta fase inicial, o Ministério da Saúde poderá efetivar a importação de toda a quantidade adquirida pelo Governo do Estado.