Rajadas de vento de cerca de 50 km/h poderão ocorrer entre segunda (19) e terça-feira (20). De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), junto a dados do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), os maiores registros deverão ocorrer próximo ao litoral cearense.

Neste período do ano, inclusive, as rajadas começam a ficar mais frequentes. Porém, a temporada dos ventos fortes no litoral do Ceará tem seu auge nos meses de agosto e setembro. Neste mês de julho, os maiores registros foram de 52,2 km/h em Jericoacoara, 51,4 km/h em Redenção e 51,1 no município de Iguatu. Em Fortaleza, até o momento, a velocidade mais expressiva registrada foi de 41,7 km/h.

Sobre as rajadas

De acordo com a Funceme), o aumento gradual da velocidade dos ventos no segundo semestre se dá, principalmente, porque o Ceará ‘fica no meio do caminho’ entre a alta pressão do Atlântico sul e a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), fazendo com que os ventos alísios fiquem mais intensos e constantes.

Além dos registros mais expressivos, as rajadas, que são eventos pontuais, também costumam ficar mais contínuos, podem chegar aos 60 km/h.

Para quem pratica esportes náuticos à vela, o segundo semestre é a melhor época do ano no estado, que vira um dos destinos mais procurados por wind e kitesurfistas. Entretanto, para outros grupos, os ventos fortes representam um risco. Os pescadores de Fortaleza, por exemplo, ficam mais cautelosos por ter mais dificuldades de retornar do mar, pois além de mais intensos, os ventos sopram numa direção diferente, do continente para o oceano.